Em café com Bolsonaro, bancada do PSC cobra espaço no governo

Parlamentares lembraram o presidente de que a sigla tem estado alinhada com governo na votação de pautas recentes e que já seria hora de terem mais espaço

Basília Rodrigues
Por Basília Rodrigues e Igor Gadelha, CNN   Da CNN
24 de junho de 2020 às 11:22 | Atualizado 24 de junho de 2020 às 11:40

Em café da manhã nesta quarta-feira (24) no Palácio da Alvorada, parlamentares do PSC cobraram do presidente Jair Bolsonaro espaços para o partido no governo federal. 

Segundo apurou a CNN, a bancada defendeu que a legenda merece indicar nomes para cargos no Executivo em “reconhecimento” ao fato de já votar alinhada ao governo no Congresso.

À coluna, parlamentares disseram que Bolsonaro reconheceu que a sigla merece espaços e pediu que as tratativas fossem acertadas pela bancada com o ministro da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos. Ele também participou do café.

 

Leia também:

Cotado para o MEC, Feder busca apoio de Flávio Bolsonaro
Bolsonaro decide hoje sobre parceria para produção de vacina contra coronavírus

Parlamentares também cobraram de Bolsonaro mais “gestos políticos”, como convidar deputados e senadores a acompanhar o presidente em eventos políticos em seus redutos eleitorais.

O PSC tem uma bancada de nove deputados federais e apenas um senador, Zequinha Marinho (PA). Um desses deputados, Otoni de Paula (RJ), é um dos vice-líderes do governo na Câmara.

Caminhar junto


Na conversa com a bancada do PSC, Bolsonaro pediu para "caminhar junto" e "trabalhar junto" com os parlamentares em torno de uma pauta positiva, que incluiria as reformas.

Parlamentares também fizeram várias intervenções sobre a dificuldade de mostrar para a população o que o Parlamento e o governo vem fazendo de bom para combater à pandemia.

De acordo com relatos, o presidente mais ouviu do que falou. A estética do café também foi diferente, cadeiras mais espaçadas, políticos com máscaras, retiradas apenas para se alimentar.

Um parlamentar brincou dizendo que foi um "cafezinho magro", com leite, dois pães de queijo e salada de frutas. "No estilo pandemia", afirmou esse parlamentar à CNN.

Segundo o deputado Otoni de Paula, o governo está "amadurecendo" sua relação com o Congresso, mas que nenhum deputado do PSC foi contemplado ainda com cargos no governo federal.  

Otoni também destacou que o fato de o governador do Rio de Janeiro Wilson Witzel ser do PSC não irá atrapalhar a relação da legenda com o governo Bolsonaro. "Nem por parte do pastor Everaldo  (presidente da legenda) houve qualquer movimento de distanciar o PSC do presidente".

(Colaborou Leandro Resende, do Rio)

 

Presidente da República Jair Bolsonaro
Foto: Adriano Machado - 17.jun.2020/Reuters