Novo ministro da Educação chega a Brasília e diz que posse ainda não tem data

"Depende da Presidência", disse Milton Ribeiro. Ele não respondeu se apoia a renovação do Fundeb, fundo que financia a educação básica

Mathias Brotero e Guilherme Venaglia, da CNN em Brasília e São Paulo
13 de julho de 2020 às 20:35 | Atualizado 13 de julho de 2020 às 20:57

O professor e pastor presbiteriano Milton Ribeiro, nomeado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para ser o novo ministro da Educação, chegou a Brasília nesta segunda-feira (13), mas disse que ainda não tem data para tomar posse no cargo.

“Depende da Presidência”, disse Ribeiro, questionado pela CNN se tomará posse ainda nesta semana. O novo ministro também disse não saber se Bolsonaro participará do evento.

Em entrevista exclusiva à CNN nesta segunda (13), por telefone, o presidente da República afirmou que se submeterá a um novo teste para a Covid-19, para saber se continua portador do vírus.

Caso o novo teste dê negativo, Bolsonaro poderá retomar a rotina de agendas externas. O exame será realizado nesta terça-feira (14) e, diz o presidente, deverá ficar pronto em poucas horas.

Na chegada a Brasília, Milton Ribeiro também não quis se manifestar a respeito de um dos principais temas de educação em debate no Congresso, a proposta de prorrogação do Fundo de Financiamento da Educação Básica (Fundeb). 

A expectativa era de que o projeto do novo Fundeb fosse votado na Câmara ainda nesta semana. No entanto, a deputada Dorinha Seabra (DEM-TO), relatora da proposta de emenda à Constituição (PEC), afirmou que o Planalto pediu que os deputados esperassem que Ribeiro tome conhecimento da proposta e possa se posicionar.

MEC

O Ministério da Educação está sem um titular empossado há quase um mês, quando Abraham Weintraub deixou a função em 18 de junho. Desde então, a gestão temporária está a cargo do secretário-executivo, Antonio Paulo Vogel.

Assista e leia também:

Quem é o pastor Milton Ribeiro, novo ministro da Educação

Educação é ideal que deve nos unir, diz novo ministro Milton Ribeiro

Novo ministro deve manter indicados da ala ideológica e do centrão no MEC

Antes de Milton Ribeiro, o presidente Jair Bolsonaro chegou a nomear o economista Carlos Alberto Decotelli para assumir o MEC. Decotelli não chegou a tomar posse, e a nomeação foi revogada depois de virem à público inconsistências em seu currículo.

O novo ministro

Milton Ribeiro é pastor da Igreja Presbiteriana de Santos e membro da Comissão de Ética Pública da Presidência da República, cargo ao qual foi nomeado pelo próprio Bolsonaro em maio de 2019. 

O colegiado é subordinado à Secretaria-Geral da Presidência da República, comandada pelo ministro Jorge de Oliveira -- que, segundo apuração da analista da CNN Thais Arbex, foi um dos apoiadores da sua indicação.

Formado em teologia e direito, Ribeiro também informa em seu currículo Lattes possuir um doutorado em Educação pela USP (Universidade de São Paulo) com uma tese sobre o calvinismo no Brasil.

Seu currículo acadêmico inclui ainda um mestrado em direito pela Universidade Mackenzie, instituição da qual é membro do conselho deliberativo, relator da Comissão de Assuntos Educacionais e foi vice-reitor entre 2000 e 2003.