Decisão do STF determina multa de R$ 20 mil caso redes não derrubassem contas

Até as 15h desta sexta, bolsonaristas que tiveram perfis suspensos no Twitter continuavam ativos no Facebook e no Instagram

Fernando Molica
Por Fernando Molica, CNN  
24 de julho de 2020 às 15:28 | Atualizado 24 de julho de 2020 às 15:40

A suspensão dos perfis de 16 bolsonaristas no Twitter, Facebook e Instagram foi determinada no dia 27 de maio e reiterada, esta semana, pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal. 

Leia mais:
PGR divergiu de decisão de Moraes de bloquear contas bolsonaristas
Roberto Jefferson diz que incomoda STF por ter muita interação no Twitter

Como a ordem anterior não vinha sendo cumprida, ele, em despacho, reiterou a decisão e estabeleceu multa diária de R$ 20 mil em caso de descumprimento. Até as 15h desta sexta (24), perfis de bolsonaristas bloqueados no Twitter continuavam ativos nas outras duas redes.

Na decisão do dia 27, Moraes afirmou que o bloqueio das contas "em redes sociais, tais como Facebook, Twitter e Instagram" era necessário "para a interrupção dos discursos com conteúdo de ódio, subversão da ordem e incentivo à quebra da normalidade institucional e democrática."