Flordelis: MP compartilha provas com a Câmara dos Deputados

Como há suspeita de prática de “rachadinha” no gabinete da pastora, a documentação também foi enviada para Procuradoria-Geral da República

Leandro Resende
Por Leandro Resende, CNN  
08 de setembro de 2020 às 20:25
Flordelis na Câmara dos Deputados
Foto: Cleia Viana/Câmara dos Deputados (12.dez.2018)

O Ministério Público do Rio enviou nesta terça-feira (8) para Câmara dos Deputados um ofício referente às investigações sobre a deputada federal Flordelis (PSD).

O ofício foi enviado agora a noite pelo procurador geral de Justiça Eduardo Gussem para o presidente da Câmara Rodrigo Maia (DEM-RJ), que poderá repassar o material para instrução do processo de cassação da parlamentar.  

Leia também:

Flordelis continua tentando mudar rumo das investigações, afirma delegado

Filho, neta e empregados de Flordelis são investigados em novo inquérito

Como há suspeita de prática de “rachadinha” no gabinete da pastora, a documentação também foi enviada para Procuradoria-Geral da República (PGR), a quem cabe abrir investigação sobre o tema. O chefe do MP do Rio enviou ofício nominal ao procurador-geral Augusto Aras. 

Os documentos informam a Câmara e a PGR o compartilhamento integral das provas referentes a apuração sobre a morte do pastor Anderson do Carmo. 

Flordelis foi denunciada há duas semanas por orquestrar a morte do marido, o pastor Anderson do Carmo, em junho do ano passado.

Cinco filhos e uma neta da parlamentar foram presos por envolvimento no dia 24 de agosto. O MP denunciou a política pelos crimes de homicídio, tentativa de homicídio, associação criminosa, e uso de documentação falsa.