Alcolumbre liga para Barroso e pede que eleições no Amapá sejam adiadas

Campanha do irmão do senador, Josiel Alcolumbre (DEM), a prefeito de Macapá avalia que tensões sociais se acirraram com a demora na resolução da crise

Larissa Rodrigues, da CNN, em Brasília
11 de novembro de 2020 às 18:33 | Atualizado 11 de novembro de 2020 às 19:28

 

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), ligou para o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, para pedir que as eleições no estado do Amapá sejam adiadas.  

Até esta terça-feira (10), o democrata e seu irmão, Josiel Alcolumbre (DEM) -- que é candidato a prefeito de Macapá -- defendiam que a data fosse mantida para o próximo domingo (15). 

Para os coordenadores da campanha ouvidos pela reportagem, o problema do apagão está demorando muito para ser resolvido e a população tem ficado cada dia mais revoltada. Segundo eles, isso poderia levar ao aumento de abstenção nas urnas, como também, fazer com que Josiel Alcolumbre perdesse votos. 

Assista e leia também:

Apesar do apagão, Barroso afirma que eleições no Amapá estão mantidas
Eleitor poderá justificar ausência por aplicativo de celular; saiba como fazer

O ex-senador João Capiberibe (PSB), principal adversário de Josiel Alcolumbre na cidade, defendeu, nos últimos dias, o adiamento do pleito.

Capiberibe tem o apoio do senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), líder da Minoria no Senado. Para Randolfe, “as pessoas nesse momento estão preocupadas com a sobrevivência e não com as eleições” e, por isso, “não há ambiente” para realizar qualquer votação.

Oficialmente, o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) e o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) garantem que a votação está mantida para domingo.

Em entrevista à CNN na terça-feira, o ministro Luís Roberto Barroso, presidente do TSE, garantiu as condições para a realização do pleito.

“Eu conversei com o diretor da ONS [Operador Nacional do Sistema Elétrico] e da ANEEL [Agência Nacional de Energia Elétrica], e ambos garantiram que até o domingo tudo estará sanado”, afirmou.