RealTime Big Data: Bruno Covas (PSDB) tem 35% dos votos válidos em São Paulo

Foram entrevistadas 1.200 pessoas, por telefone, entre os dias 12 e 13 de novembro; margem de erro é de 3 pontos percentuais

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
14 de novembro de 2020 às 17:51 | Atualizado 14 de novembro de 2020 às 20:29

 


Pesquisa do instituto RealTime Big Data/CNN Brasil aponta que o candidato Bruno Covas (PSDB) lidera as intenções de voto para a Prefeitura de São Paulo, com 35% dos votos válidos.

Empatados tecnicamente em segundo lugar aparecem os candidatos Márcio França (PSB), com 17%; e Celso Russomanno (Republicanos) e Guilherme Boulos (PSOL), ambos com 15%.

A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos.

Eles são seguidos por Jilmar Tatto (PT), com 7%; Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota), com 5%; Andrea Matarazzo (PSD), com 3%; Joice Hasselmann (PSL), com 2%. 

Os candidatos Marina Helou (Rede), Orlando Silva (PCdoB), Antonio Carlos (PCO), Levy Fidelix (PRTB) e Vera (PSTU), juntos, totalizam 1%. 

Leia e assista também:

Eduardo Paes (DEM) lidera com 40% dos votos válidos no Rio

Candidatos falam sobre propostas para São Paulo em sabatinas da CNN; veja

Quem são os candidatos a prefeito de São Paulo nas eleições de 2020?

O que faz um mesário, quais são os seus direitos e o que muda com a pandemia

Levar a própria caneta e ir sozinho: as recomendações para a votação deste ano 

O levantamento foi registrado no Tribunal Superior Eleitoral sob o número de identificação SP-04259/2020. Foram entrevistadas 1.200 pessoas, por telefone, entre os dias 12 e 13 de novembro.

A margem de erro é de três pontos (para mais ou para menos) e o nível de confiança é de 95%. Isso significa que se a mesma pesquisa fosse feita 100 vezes, o resultado seria o mesmo, dentro da margem de erro, em 95. 

A pesquisa, amostral, é representativa da população do município com 16 anos ou mais. Ou seja: os entrevistados seguem um padrão semelhante ao da população total, respeitando-se a proporção por idade, região geográfica e sexo. 

Pesquisa estimulada

 


Quando se considera a pesquisa estimulada, Bruno Covas tem 31% e cresceu quatro pontos em relação à pesquisa anterior do instituto, feita entre 29 e 31 de outubro, quando tinha 27%. 

Márcio França cresceu cinco pontos entre as pesquisas, passando de 10% para 15%. Celso Russomanno caiu quatro pontos, passando de 17% para 13%. Guilherme Boulos oscilou positivamente, de 12% para 13%.

Jilmar Tatto oscilou positivamente em dois pontos, de 4% para 6%. Arthur do Val oscilou positivamente em um ponto, de 3% para 4%, assim como Andrea Matarazzo, que passou de 2% para 3%.

Joice Hasselmann se manteve com 2%. O candidato Orlando Silva, que tinha 1% no levantamento anterior, não pontuou. Os candidatos Marina Helou, Antonio Carlos, Levy Fidelix e Vera seguiram sem pontuar.

Estimulada e variação de pontos percentuais (p.p.) em relação à pesquisa anterior

 

 


Bruno Covas (PSDB): 31% (+4 p.p.) 

Márcio França (PSB): 15% (+5 p.p.) 

Celso Russomanno (Republicanos): 13% (-4 p.p.) 

Guilherme Boulos (PSOL): 13% (+1 p.p.)

Jilmar Tatto (PT): 6% (+2 p.p.) 

Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota): 4% (+1 p.p.) 

Andrea Matarazzo (PSD): 3% (+1 p.p.) 

Joice Hasselmann (PSL): 2% (sem variação) 

Marina Helou (Rede): 0% (sem variação)

Orlando Silva (PCdoB): 0% (-1 p.p.) 

Antonio Carlos (PCO): 0% (sem variação)

Levy Fidelix (PRTB): 0% (sem variação)

Vera (PSTU): 0% (sem variação)

Nulo/Branco: 5%

Não sabe: 7%

Pesquisa espontânea


Bruno Covas também lidera na pesquisa espontânea, quando se pergunta o candidato favorito do entrevistado sem apresentar uma lista de opções, com 21%.

Em seguida são citados os candidatos Márcio França e Guilherme Boulos, com 10%; Celso Russomanno, com 8%; Jilmar Tatto, com 4%; Arthur do Val Mamãe Falei, com 2%; Andrea Matarazzo e Joice Hasselmann, com 1%.

Outros nomes foram citados por 2%. Foram registrados 12% de brancos e nulos e 29% não souberam responder.

Veja os números:

Bruno Covas (PSDB): 21%

Márcio França (PSB): 10%

Guilherme Boulos (PSOL): 10%

Celso Russomanno (Republicanos): 8%

Jilmar Tatto (PT): 4%

Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota): 2%

Andrea Matarazzo (PSD): 1%

Joice Hasselmann (PSL): 1%

Outros: 2%

Nulo/branco: 12%

Não sabe: 29%

Segundo turno



A pesquisa também questionou os eleitores sobre três possíveis cenários de segundo turno para as eleições em São Paulo. Veja os resultados:

COVAS X FRANÇA

Bruno Covas (PSDB): 48%
Márcio França (PSB): 31%
Nulo/branco: 9%
Não sabe: 12%

COVAS X BOULOS

Bruno Covas (PSDB): 50%
Guilherme Boulos (PSOL): 30%
Nulo/branco: 9%
Não sabe: 11%

COVAS X RUSSOMANNO
Bruno Covas (PSDB): 51%
Celso Russomanno (Republicanos): 22%
Nulo/branco: 14%
Não sabe: 13%

Rejeição

O candidato Celso Russomanno lidera em rejeição. Ou seja, é o candidato no qual os entrevistados mais disseram que não votariam. 

Nesta pergunta os entrevistados poderiam escolher quantas opções quisessem. Veja abaixo a rejeição por candidato (em %) e a oscilação em relação ao levantamento anterior:

Celso Russomanno (Republicanos): 44% (+2 p.p.)

Jilmar Tatto (PT): 29% (-1 p.p.)

Guilherme Boulos (PSOL): 28% (+3 p.p.)

Bruno Covas (PSDB): 22% (-1 p.p.)

Joice Hasselmann (PSL): 21% (-2 p.p.)

Levy Fidelix (PRTB): 18%  (-6 p.p.)

Arthur do Val Mamãe Falei (Patriota): 18% (+2 p.p.)

Orlando Silva (PCdoB): 18% (+4 p.p.)

Márcio França (PSB): 16% (+1 p.p.)

Vera (PSTU): 16% (+2 p.p.)

Andrea Matarazzo (PSD): 15% (sem variação)

Marina Helou (Rede): 15% (sem variação)

Antonio Carlos (PCO): 12% (-2 p.p.)

 

Maioria desaprova presidente Jair Bolsonaro e governador João Doria


A pesquisa também incluiu perguntas sobre aprovação do atual prefeito e candidato Bruno Covas, do governador João Doria (PSDB) e do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Veja os resultados:

Avaliação do presidente Jair Bolsonaro em São Paulo

Desaprova: 62%

Aprova: 31%

Não sabe: 7%


Avaliação do governador João Doria em São Paulo


Desaprova: 55%

Aprova: 35%

Não sabe: 10%


Avaliação do prefeito Bruno Covas

Aprova: 54%

Desaprova: 35%

Não sabe: 11%