Boca de urna digital também é crime, diz membro da comissão eleitoral da OAB-SP

Durante o domingo de eleições é proibido postar nas redes sociais pedindo voto para candidatos

Da CNN, em São Paulo
15 de novembro de 2020 às 12:56 | Atualizado 15 de novembro de 2020 às 13:19

 

A chamada boca de urna, prática de pedir votos no dia das eleições, é crime eleitoral — e isso inclui a abordagem na internet. É o que explica o advogado Renato Ribeiro de Almeida, membro da Comissão de Direito Eleitoral da OAB-SP.

“Nós temos essa praça pública nas redes socias. Então, sendo a rede social o local onde as pessoas estão conectadas e estão se manifestando, não se pode admitir, também, esse crime da boca de urna de forma digital”, explicou.

Leia e assista também:

TSE: 29 pessoas foram presas e 923 urnas substituídas desde o início da votação

Eleições 2020: Quase 150 milhões de brasileiros vão às urnas neste domingo

Eleitor poderá justificar ausência por aplicativo de celular; saiba como fazer

Dessa forma, tanto o candidato, quanto os eleitores, não podem, durante a votação de domingo (15), fazer postagens em seus perfis pessoais pedindo voto para algum candidato à prefeito ou vereador. A pena prevista é de seis meses a um ano de prisão, além de multa.

(Publicado por Leonardo Lellis)