Enxergo todos "verde e amarelo", diz Bolsonaro após morte de homem negro no RS

Presidente discursou na cúpula de líderes do G20, evento realizado de forma virtual com as maiores economias do planeta

Lorena Lara, da CNN em São Paulo
21 de novembro de 2020 às 11:52 | Atualizado 21 de novembro de 2020 às 12:13

 

O presidente Jair Bolsonaro participou, neste sábado (21), da cúpula de líderes do G20, formada pelas 20 maiores economias do mundo. O evento é realizado virtualmente devido à pandemia do novo coronavírus.

Bolsonaro iniciou sua fala afirmando que o povo brasileiro é miscigenado e apontando que existe uma busca por destruir essa diversidade. "Há quem queira destruí-la, e colocar em seu lugar o conflito, o ressentimento, o ódio e a divisão entre raças", destacou.

Bolsonaro já havia postado esse trecho do discurso do G20 em suas redes sociais.

Leia também:

Cúpula do G20 começa hoje com pandemia e meio ambiente no centro das discussões

Morte de homem negro gera protestos pelo país

Homem morto em supermercado no RS foi provavelmente asfixiado, diz delegada

O presidente ainda afirmou que enxerga todos os brasileiros da mesma cor, "verde e amarelo". "Não existe uma cor de pele melhor do que as outras", disse Bolsonaro, sem fazer qualquer referência direta ao assassinato de João Alberto, o homem negro espancado até a morte em um supermercado de Porto Alegre na quinta-feira (19), véspera do Dia da Consciência Negra.

O Planalto divulgou a íntegra do discurso. Clique aqui para ler.