Bolsonaro diz que país vive "finalzinho da pandemia" em meio ao aumento de casos

Declaração foi feita em um momento no qual os casos de Covid-19 estão em alta em 22 estados do país

Luana Franzão*, da CNN, em São Paulo
10 de dezembro de 2020 às 14:15 | Atualizado 10 de dezembro de 2020 às 14:16

 

 

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta quinta-feira (10), em discurso em inauguração de uma obra no Rio Grande do Sul, que o Brasil "ainda vive um finalzinho de pandemia".

A declaração ocorre em um momento no qual os casos de Covid-19 estão em alta em 22 estados do país. Na quarta-feira (9), dia anterior ao discurso, o país registrou 53 mil casos da doença, maior aumento diário desde agosto.

A inauguração da nova ponte do Guaíba faz parte da agenda do líder em Porto Alegre.

Leia também:
Anvisa aprova trâmite para uso emergencial de vacinas para Covid-19
Governo de SP anuncia início da produção da Coronavac no Instituto Butantan
Ministério da Saúde confirma primeiro caso de reinfecção por Covid-19

O presidente também destacou a atuação do Brasil no combate à pandemia, e afirmou que o governo nacional, em comparação com outros países, é "um dos que melhor se saiu na questão da economia", destacando principalmente o Auxílio Emergencial concedido e benefícios a autônomos.

Bolsonaro discursa em Porto Alegre
Bolsonaro faz discurso durante inauguração em Porto Alegre
Foto: MARCELO OLIVEIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

O Brasil é o terceiro país com o maior número de casos da Covid-19, com mais de 6 milhões confirmados, de acordo com medidores da Universidade Johns Hopkins. O país está atrás apenas dos Estados Unidos e da Índia.

Bolsonaro ainda exaltou o uso da hidroxicloroquina como forma de tratamento para o novo coronavírus e afirmou que a menor quantidade de mortes pela Covid-19 na África Subsaariana se deve à endemia de malária local, doença para qual o medicamento é indicado como tratamento.

Destaques do CNN Brasil Business:
Homem mais rico do Brasil, o banqueiro Joseph Safra morre aos 82 anos
A fortuna e os herdeiros de Joseph Safra, um dos homens mais ricos do Brasil
‘Forte sinal’ prometido por Guedes prevê cortar subsídios pela metade em 5 anos

"O elemento [cidadãos de países africanos] chegava com malária e Covid, era tratado com hidroxicloroquina e ficava bom", disse o presidente.

Não há comprovação científica de que a hidroxicloroquina tenha eficiência no tratamento da Covid-19.

*sob supervisão de Daniel Fernandes