Brasil registra mais 50 mil casos e 706 mortes por Covid-19 em 24 horas

Média móvel de novos casos por dia é mais de duas vezes maior do que a registrada há dois meses

Guilherme Venaglia, da CNN, em São Paulo
19 de dezembro de 2020 às 19:58
Tubos com material para teste de diagnóstico da Covid-19
Foto: Raquel Portugal/Fiocruz (22.mai.2020)

O Ministério da Saúde confirmou neste sábado (19) um total de 50.177 novos casos da Covid-19 e 706 novas mortes registradas em razão da doença. Os números são os informados pelas secretarias estaduais da Saúde nas últimas 24 horas.

Com o acréscimo, o país acumula 7.213.155 casos confirmados e 186.356 mortes. O governo federal estima os recuperados em 6,2 milhões de pessoas, com 804 mil casos em acompanhamento.

O boletim deste sábado carrega um registro de seis mil casos a mais do que o sábado passado, quando foram confirmados 43.900 diagnósticos.

A média móvel, média dos últimos sete dias, cresce de forma constante desde o início de novembro e retorno aos patamares mais altos da pandemia, entre o final de julho e o início de agosto deste ano.

Assista e leia também:

Comitê dos EUA recomenda uso emergencial da vacina da Moderna

Ministério da Saúde confirma 2º caso de reinfecção pela Covid-19

'Vacina contra Covid-19 não é segura' e outros mitos que circulam na internet

Nos últimos sete dias, foram confirmados, em média, 45.797 casos por dia. Há dois meses, essa média era menos da metade, quando a média móvel estava no patamar de 21 mil casos por dia.

Em relação às mortes, o Conselho Nacional dos Secretários Estaduais de Saúde (Conass) coloca a média móvel deste sábado em 726 mortes em média, por dia. Dois meses atrás, esse mesmo índice estava em 498 mortes por dia.

Mundo

De acordo com a Universidade Johns Hopkins, o mundo ultrapassou a marca de 76 milhões de casos da Covid-19 neste sábado. Os Estados Unidos, com 17,5 milhões de casos, e a Índia, que passou de 10 milhões também no final de semana, são os dois países com o maior número de casos.

Com 315 mil mortes, os EUA encaminharam nesta semana a aprovação da segunda vacina contra a doença do novo coronavírus. Depois do imunizante da Pfizer/BioNTech, nesta semana a vacina da Moderna já passou por três das quatro principais etapas antes de ser distribuída.