Alcolumbre leva candidato à presidência do Senado para almoço com Bolsonaro

Alcolumbre levou Rodrigo Pacheco para o encontro em uma estratégia para tentar consolidar o apoio de Bolsonaro à candidatura do mineiro ao comando do Senado

Por Igor Gadelha, CNN  
24 de dezembro de 2020 às 16:51 | Atualizado 24 de dezembro de 2020 às 17:50

 

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), levou o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG) para o almoço com o presidente Jair Bolsonaro nesta quinta-feira (24), no Palácio da Alvorada. O encontro não constou na agenda oficial de nenhum deles. 

Segundo apurou a CNN, Alcolumbre levou Pacheco para o encontro em uma estratégia para tentar consolidar o apoio de Bolsonaro à candidatura do mineiro ao comando do Senado. Pacheco é o nome favorito de Alcolumbre para sua sucessão na Casa. 

Leia também:
Sem Planalto, Maia e Baleia buscam apoio de governadores
Em campanha pela presidência, MDB do Senado negocia entrada de novos senadores

Presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP)
Foto: Roque de Sá - 19.nov.2019/Agência Senado


Com a estratégia, o ainda presidente do Senado tenta frear movimentos sobretudo de senadores do MDB contra um possível apoio do Planalto a Pacheco. Donos da maior bancada da Casa, os emedebistas argumentam que o comando do Senado cabe ao partido.

Pacheco confirmou o encontro. “Acompanhei, em Brasília, nesta quinta-feira, visita que o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, fez ao presidente da República, Jair Bolsonaro, para desejar-lhe boas festas. Ao final do encontro, o presidente Bolsonaro nos convidou para um almoço informal, que não constava da agenda”, disse.

Procurado oficialmente pela CNN, o Planalto ainda não respondeu.

*(Com informações de Larissa Rodrigues, da CNN, em Brasília)