Maia diz que pedirá Comissão Representativa para tratar da situação de Manaus

Capital do Amazonas está sem oxigênio hospitalar em virtude do aumento da demanda provocado pela explosão de casos de Covid-19

da CNN, em São Paulo
15 de janeiro de 2021 às 17:02


O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), escreveu em sua conta no Twitter nesta sexta-feira (15) que vai encaminhar nesta sexta (15) um pedido para convocar uma Comissão Representativa voltada para a situação de Manaus ao presidente do Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP).

“Vou encaminhar agora à tarde ao presidente do Congresso, @davialcolumbre, um pedido de convocação da Comissão Representativa para que possamos discutir a tragédia que está acontecendo em Manaus e também todo processo que envolve a vacinação no país”, escreveu.

E continuou: “É mais do que urgente que o Parlamento esteja de portas abertas, trabalhando para encontrar soluções para essa situação tão drástica e urgente. Não podemos nos omitir!”

Desde quinta-feira (14), a cidade de Manaus está sem oxigênio hospitalar em virtude do aumento da demanda provocado pela explosão de casos de Covid-19. O consumo do gás triplicou nos últimos dias e nas últimas 24 horas, a cidade usou o estoque disponível para dez dias

Ontem foram registrados 2.516 novos casos da Covid-19 na capital amazonense e 1.300 no resto do estado.

Maia diz que pedirá Comissão Representativa para tratar da situação de Manaus
Maia diz que pedirá Comissão Representativa para tratar da situação de Manaus
Foto: Reprodução (15.jan.2021)

Transferência de bebês

Conforme apurou a analista de política da CNN Renata Agostini, o Amazonas avisou aos outros estados que precisa transferir pelo menos 60 bebês prematuros. Eles estão internados em Manaus e também correm o risco de ficar sem oxigênio.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), prometeu acolher os bebês e fez duras críticas ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido). 

O pedido para que governadores chequem se há leitos de internação neonatal disponíveis foi feito na manhã desta sexta.

Governo federal

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou hoje em suas redes sociais que “todos os meios foram disponibilizados” para atender a população do Amazonas. 

Já o vice-presidente Hamilton Mourão disse que não era possível prever a crise por causa da nova variante do coronavírus descoberta em Manaus.

No fim do ano, o governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), tentou decretar lockdown na cidade, mas voltou atrás depois de protestos. Alguns parlamentares bolsonaristas comemoraram a desistência em redes sociais.