Daniel Silveira é transferido da sede da PF para batalhão da PM

Deputado ficará em Niterói aguardando novos trâmites do processo

Da CNN, em São Paulo
18 de fevereiro de 2021 às 19:10 | Atualizado 18 de fevereiro de 2021 às 20:18

O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) foi transferido, no início da noite desta quinta-feira (18), da sede da Polícia Federal no Rio de Janeiro para o Batalhão Especial Prisional da Polícia Militar, em Niterói, na região metropolitana da capital fluminense.

Antes de entrar no carro da PF, o deputado fez um sinal de positivo ao ver a imprensa e apoiadores. Sem trânsito, o trajeto levaria cerca de 50 minutos. 

Silveira passou a noite na sede da PF, depois de ter sido preso por decisão do Supremo Tribunal Federal (STF). O batalhão em que ficará agora é onde policiais militares que cometem desvios e são investigados ficam presos.

O parlamentar é policial e responde a processos, que foram suspensos quando foi eleito deputado federal, em 2018.

Transferência

Silveira tem direito a prisão especial por ser deputado federal. Um dos argumentos para a transferência é de que a superintendência da PF no Rio de Janeiro não tem estrutura para receber presos.

Além de não ter carceragem - ele estava no alojamento feminino -, não há como cozinhar, então os advogados do deputado compraram comida para ele.

Foi numa sala improvisada que ele fez a audiência de custódia por videoconferência com o juiz designado pelo ministro do STF Alexandre de Moraes.

(Publicado por Daniel Fernandes)