'Trocas mostram que o problema não está no ministro da Saúde', diz Leite

À CNN, governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), afirmou que é necessário união dos entes federativos para o enfrentamento da pandemia

Rafaela Lara, da CNN, em São Paulo
16 de março de 2021 às 20:55 | Atualizado 16 de março de 2021 às 21:09

O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), avaliou nesta terça-feira (16) que a nova troca de ministro na pasta da Saúde pode revelar que "talvez o problema esteja acima do ministro".

Em entrevista à CNN, Leite afirmou ainda que os governadores desejam união para o enfrentamento da pandemia e que o presidente Jair Bolsonaro tem "dificultado essa união".

Ele revelou estar disponível para uma conversa com o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga.

"Quando há uma sucessiva troca de ministros, a gente percebe que talvez o problema não seja o ministro. Talvez o problema esteja acima do ministro e sabemos que é esse o problema. O presidente apostou em um medicamento sem comprovação científica, propagou mentiras e manipulou números para confundir a população. Ele tem dificultado essa união", afirmou.

Ao novo ministro, que é cardiologista, o governador do Rio Grande do Sul desejou "sorte". "É um profissional respeitado e prenuncia que tem habilidade política para construir um melhor enfrentamento [da pandemia]. Espero que cumpra o seu papel como médico e vá na direção do que precisamos", disse. 

Em um breve pronunciamento na tarde desta terça-feira (16) ao lado do general Eduardo Pazuello, que ainda ocupa o posto de ministro da Saúde, Queiroga afirmou que está entusiasmado com a oportunidade de assumir o Ministério da Saúde e pediu união à nação para enfrentar a "nova onda" do coronavírus.

"Se o ministro e o presidente me chamar para uma conversa, eu atenderei imediatamente. O que mais desejamos nesse momento é a união e não queremos ficar travando uma guerra com o governo federal", afirmou Leite. 

O estado bateu recorde de mortes nesta terça. Foram 502 mortes por Covid-19 nas últimas 24 horas. 

O Rio Grande do Sul é o quarto estado brasileiro com maior número de casos e mortes causadas pela pandemia do novo coronavírus. São 754.175 casos e 15.606 mortes registradas, segundo dados do Ministério da Saúde.