Rezende: Congresso está se tornando cúmplice das ações de Bolsonaro na pandemia

No quadro Liberdade de Opinião, jornalista Sidney Rezende avalia críticas do presidente da República a medidas restritivas adotadas por governadores e prefeitos

Da CNN, em São Paulo
22 de março de 2021 às 10:24

No quadro Liberdade de Opinião desta segunda-feira (22), Sidney Rezende repercutiu o discurso feito pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a apoiadores no Palácio do Alvorada no último fim de semana. Durante a comemoração do seu aniversário, Bolsonaro voltou a criticar governadores e prefeitos por medidas restritivas e disse que eles estão "esticando a corda".

Para o jornalista, o presidente da República é "dado ao monólogo" e não ao debate. Por isso, ele "faz uma espécie de narrativa em primeira pessoa" ao dizer que o outro está esticando a corda. "Se esticarem a corda, nós vamos para uma crise institucional", avaliou Rezende. "(...) Quando se tem uma crise institucional é porque paralisa-se as coisas, atrasa-se a tomada de medidas importantes e necessárias. O que precisamos agora é enfrentar a pandemia, este é o principal tema", continuou.

O jornalista também analisou o impacto das mídias sociais e fake news no âmbito político, e citou que falta ações para impedir que notícias falsas contaminem o debate público e enfrentamento à pandemia de Covid-19. "Essas mentiras foram tão repetidas ao ponto de governadores serem obrigados a se posicionar. Não é esse caminho. Isso também leva a uma crise institucional."

"Quando se incentiva esse desvio de conduta, o resultado não é bom [...] O Congresso está faltando um pouco, está muito lento nessas tomadas de medidas e está se tornando cúmplice numa situação gravíssima, que o povo brasileiro não tem o que fazer, apenas esperar que possa ser atendido nos hospitais", concluiu Rezende.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Sidney Rezende no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (22.mar.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.