Presença em ato no Rio aumenta pressão sobre Pazuello na CPI e entre militares

Da CNN, em São Paulo
25 de maio de 2021 às 04:30

O ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello se tornou alvo de um procedimento disciplinar aberto pelo Exército por sua participação no ato político de apoio ao presidente Jair Bolsonaro, realizado no Rio de Janeiro, no último domingo (23). Como general da ativa, ele só poderia ir à manifestação com autorização do comando do Exército, o que não ocorreu.

Pazuello também sofre pressão de senadores da CPI da Pandemia. Um levantamento apresentado pelo relator da comissão, o senador Renan Calheiros (MDB-AL), apontou que o ex-ministro prestou pelo menos 15 informações falsas em seu depoimento à CPI na semana passada.

Neste episódio do E Tem Mais, Monalisa Perrone fala sobre a movimentação no Senado para que Pazuello seja convocado a prestar um novo depoimento à CPI, a fim de esclarecer as contradições que marcaram a sua participação anterior. Ao lado da analista de política da CNN Thais Arbex, Monalisa discute também a reação dos militares à presença do ex-ministro no ato no Rio e a possível punição que Pazuello pode sofrer no procedimento instaurado pelo Exército para apurar se ele violou o Regimento Disciplinar da instituição.

Conheça os podcasts da CNN Brasil:

CNN Mundo

Entre Vozes

5 Fatos

E Tem Mais

Abertura de Mercado

Horário de Brasília

Na Palma da Mari

O Que Eu Faço?

Todo o conteúdo da grade digital da CNN Brasil é gratuito.

Podcast E Tem Mais é publicado de segunda a sexta, sempre no início da manhã
Foto: CNN Brasil