'Não vejo indício de crime em vídeo de Pazuello', diz senador Marcos Rogério

Na gravação, o então ministro da Saúde aparece negociando doses da Coronavac com intermediários

Da CNN, em São Paulo
16 de julho de 2021 às 17:52 | Atualizado 16 de julho de 2021 às 18:03

Em entrevista à CNN, o senador titular da CPI da Pandemia Marcos Rogério (DEM-RO) afirmou que não viu "indício de crime" no vídeo em que o ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello aparece negociando doses da vacina Coronavac.

No material obtido pela CNN, o então líder da pasta faz as tratativas com intermediários, a um preço três vezes maior do que o negociado pelo Instituto Butantan.

"Vejo esse vídeo desmentindo a narrativa dos acusadores da comissão, que diziam que o governo não queria comprar imunizantes", disse Rogério.

O senador ainda declarou que não apoia marcar oitivas no Senado com os intermediários que aparecem nas gravações. "Querer convocar esse grupo é justamente fazer a CPI trabalhar na lógica do caranguejo: andando para trás", afirmou.

"Não há o que investigar."

A reunião com o então ministro Pazuello aconteceu fora da agenda oficial, no dia 11 de março de 2021, dias antes de sua exoneração. Nas imagens, ele aparece ao lado de quatro pessoas e fala sobre a possibilidade de negociar 30 milhões de doses da vacina "no mais curto prazo possível". 

O senador titular da CPI da Pandemia Marcos Rogério (DEM-RO) em entrevista à CNN (16.jul.2021)
Foto: Reprodução / CNN