Bolsonaro: 'Não acredito mais que voto impresso passe na Câmara'

Decisão da PEC foi adiada na Câmara dos Deputados para o dia 5 de agosto

Teo Cury, da CNN, em Brasília
19 de julho de 2021 às 21:48

O presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta segunda-feira (19) a apoiadores na saída do Palácio da Alvorada que não acredita mais na aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) que torna o voto impresso obrigatório. A comissão criada pela Câmara dos Deputados adiou a decisão para o dia 5 de agosto.

"A gente faz o possível", afirmou Bolsonaro após admitir que a proposta não deve ser aceita.

Essa foi a primeira vez que o presidente declarou a PEC não dever passar na Câmara. A proposta só pode ser aprovada até o início de outubro, um ano antes das eleições presidenciais de 2022.

Bolsonaro voltou nesta segunda-feira (19) a despachar do Palácio do Planalto, em Brasília, depois de ficar alguns dias internado em São Paulo por uma obstrução intestinal. 

Bolsonaro em cerimônia de Apresentação da Tecnologia 5G para o Agro
Foto: Alan Santos/PR