Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Alckmin defende reforma ministerial e diz ser a favor de maior presença de PP e Republicanos no governo

    Vice-presidente afirmou que mudanças em cargos de confiança são de responsabilidade do presidente Lula

    O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin (PSB), participa de um seminário da Fiesp
    O vice-presidente da República e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin (PSB), participa de um seminário da Fiesp GABRIEL SILVA/ATO PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO

    Matheus Meirellesda CNN

    O vice-presidente e ministro do Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin (PSB), defendeu a participação do Republicanos e do PP no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Segundo ele, a reforma ministerial é importante para manter a governabilidade.

    As declarações foram feitas nesta quinta-feira (31), durante evento na Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp).

    “Sou favorável a que tanto o Republicanos quanto o PP participem mais efetivamente no governo, acho que é importante, temos no Brasil temos um quadro muito fragmentado”, afirmou Alckmin.

    Segundo o vice-presidente, é Lula é quem define as mudanças no ministério. “O presidente Lula sabe a hora e a maneira de formatar essa boa frente para a governabilidade em torno do projeto, da proposta”, destacou.

    A ministra da Ciência, Tecnologia e Inovação, Luciana Santos, também participou do evento e negou que saiba de qualquer mudança na pasta que chefia.

    “Em nenhum momento, ninguém do centro do governo me abordou sobre qualquer mudança no MCTI”, ressaltou.

    Veja também: Lula deve definir trocas da reforma ministerial nesta semana