Alcolumbre atribui derrota do irmão em Macapá ao apagão

Segundo interlocutores, Alcolumbre está “tranquilo”, mas avalia que o apagão foi um “fator importante” para a derrota de Josiel

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), durante discurso. Logo atrás, o irmão Josiel Alcolumbre
O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM), durante discurso. Logo atrás, o irmão Josiel Alcolumbre Foto: Twitter/Reprodução

Igor Gadelhada CNN

Ouvir notícia

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), atribuiu a derrota de seu irmão, Josiel Alcolumbre (DEM), na disputa pela prefeitura de Macapá neste domingo (19) ao apagão que atingiu o Estado do Amapá durante quase um mês, em novembro. 

Segundo interlocutores, Alcolumbre está “tranquilo”, mas avalia que o apagão foi um “fator importante” para a derrota de Josiel. “Culparam o Davi por isso, embora ele tenha sido o que mais trabalhou para resolver o problema”, diz um aliado. 

Leia também:

Dr. Furlan (Cidadania) derrota Josiel Alcolumbre (DEM) e é eleito em Macapá
Bolsonaro gravou vídeo pedindo votos a irmão de Alcolumbre na véspera da eleição

Auxiliares do presidente do Senado dizem que, por conta do apagão, Josiel passou a ser alvo de ataques da oposição, cujo candidato vitorioso foi Dr. Furlan (Cidadania), ex-deputado apoiado pelo senador Randolfe Rodrigues (Rede).

Após a derrota do irmão, o presidente do Senado deve voltar de Macapá para Brasília já nesta segunda-feira (20), para retomar as articulações para sua sucessão no comando da Casa. O candidato favorito dele é o senador Rodrigo Pacheco (DEM-MG).

Tanto para aliados quanto para adversários, o resultado da eleição na capital amapaense deve “enfraquecer” Alcolumbre na disputa pelo comando do Senado, em 1º de fevereiro. A avaliação é de que o pleito demonstrou que a proximidade com o governo o atrapalha.

Como a CNN noticiou em 9 de dezembro, Alcolumbre foi sondado para assumir um ministério após deixar o comando da Casa. Se aceitar o convite, abrirá espaço para que Josiel, que é seu primeiro suplente no Senado, assuma o mandato temporariamente.

Mais Recentes da CNN