Alexandre Garcia: Mudança em ministérios foi planejada e não causa surpresa

No quadro Liberdade de Opinião, jornalista Alexandre Garcia repercutiu a movimentação feita nos ministérios pelo presidente Jair Bolsonaro

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

No quadro Liberdade de Opinião desta terça-feira (30), Alexandre Garcia repercutiu a movimentação feita nos ministérios pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em um único dia, seis pastas tiveram o comando trocado:  Defesa, Justiça, Relações Exteriores,  Casa Civil, Secretaria de Governo e Advocacia-Geral da União.

“Freio de arrumação, foi isso o que foi feito. Para dar um ajuste, ter uma equipe mais dinâmica, mais confiável. Foi tudo planejado, tanto que ele supriu os cargos no mesmo dia. Isso porque antes já tinha tomado essa decisão e algumas vinham amadurecendo já há algum tempo, não foi nenhuma surpresa para quem estivesse perto do presidente”, avaliou Garcia.

Falando especificamente da mudança no Ministério da Defesa, o jornalista analisou que a divulgação do conteúdo da reunião ministerial de 22 de abril de 2020, a pedido do então ministro do Supremo Celso de Mello, já sinalizava descontentamento do governo federal com a pasta.

“O ministro da Defesa é um cargo político. Os comandantes das Três Forças são cargos essencialmente militares e não políticos, que se reportam ao ministro da Defesa e, por sua vez, ele se reporta ao presidente. Não surpreenderia a troca do ministro da Defesa se tivessem observado bem aquela reunião que era pra ser à portas fechadas, mas se tornou pública por decisão do ministro que saiu [Mello]. Isso foi em abril do ano passado e essa queixa continuou”, disse Garcia.

O Liberdade de Opinião tem a participação de Sidney Rezende e Alexandre Garcia. O quadro vai ao ar diariamente na CNN.

Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião
Alexandre Garcia no quadro Liberdade de Opinião
Foto: CNN Brasil (30.mar.2021)

As opiniões expressas nesta publicação não refletem, necessariamente, o posicionamento da CNN ou seus funcionários.

Mais Recentes da CNN