Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Antes de indicar Magda à Petrobras, Lula ligou para Gabrielli e discutiu demissão de Prates, dizem fontes

    Petista quis saber se o momento para a saída de presidente da companhia era o ideal e disse ter escolhido Chambriard para lugar de Prates

    Sergio Gabrielli foi presidente da empresa
    Sergio Gabrielli foi presidente da empresa 03/05/2024 REUTERS/Adriano Machado

    Larissa RodriguesTainá Falcãoda CNN

    Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) conversou com Sergio Gabrielli, que comandou a Petrobras entre 2005 e 2012, no fim da tarde desta terça-feira (14), pouco antes de se reunir com Jean Paul Prates e avisar que iria retirá-lo do comando da empresa.

    Fontes relataram à CNN que Lula, além de dizer ao ex-presidente da Petrobras que pretendia indicar Magda Chambriard para o lugar de Prates, também pediu a opinião de Gabrielli sobre o “momento” da demissão.

    De acordo com interlocutores, Lula teria “consultado” Gabrielli e ouvido do ex-presidente da empresa que Chambriard é a pessoa ideal para fazer “um bom trabalho à frente da Petrobras”.

    Sergio Gabrielli foi presidente da empresa no auge dos escândalos de corrupção da Petrobras e também atuou no momento de grandes investimentos da estatal.

    O nome da indicada ao comando da empresa já teria sido sugerido por Gabrielli quando a crise entre Prates e Lula cresceu, há cerca de um mês. Quem também teria carimbado a indicação do nome foi a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), já que Magda Chambriard foi presidente da Agência Nacional do Petróleo (ANP) em sua gestão.

    No Palácio do Planalto, inicialmente os ministros acreditavam que Lula faria uma mudança na Petrobras somente no final do ano.

    A avaliação de petistas ouvidos pela reportagem é que o presidente também errou ao demitir Prates na frente dos ministros Alexandre Silveira (Minas e Energia) e Rui Costa (Casa Civil), desafetos do então presidente da empresa.