Após filiação ao União Brasil, Moro deve se reunir com Eduardo Leite, neste sábado

Ex-juiz e ex-governador do Rio Grande do Sul se reunirão em São Paulo

Felipe RomeroBruna OstermannGustavo Uribeda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

Depois de uma quinta-feira (31) agitada nas trocas partidárias, dois dos apontados como favoritos da “terceira via” para a disputa presidencial já têm uma reunião marcada.

O ex-juiz Sergio Moro (União Brasil) e o ex-governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), devem encontrar neste sábado (2), em São Paulo, segundo informou o tucano à CNN.

A expectativa é de que ambos retomem diálogo, iniciado no final do ano passado, para o lançamento de uma candidatura única entre siglas de centro.

Apesar de ainda não terem desistido em definitivo de se lançarem candidatos à sucessão presidencial, ambos enfrentam resistências em seus próprios partidos.

Vencedor nas prévias tucanas, o ex-governador de São Paulo João Doria conseguiu ontem aceno público de seu partido que é o nome da sigla para a sucessão presidencial.

No União Brasil, dirigentes nacionais do DEM resistem a uma candidatura presidencial de Moro. Foi até mesmo elaborada uma carta de repúdio a uma eventual candidatura.

O objetivo do União Brasil, MDB e PSDB é definir até o final de junho uma chapa presidencial única para a disputa ao Palácio do Planalto.

Moro no União Brasil; Leite renuncia ao governo do RS

Moro trocou o Podemos pelo União Brasil e afirmou que abria mão “neste momento” de sua candidatura presidencial. Apesar da intenção do partido de lançá-lo ao Congresso por São Paulo, o ex-juiz pretende convencer o partido de que é o nome ideal para a disputa pelo Planalto. Vice-presidente do partido em São Paulo, o deputado Junior Bozzella o vê como um “coringa, um forte ativo político.”

Já Leite, renunciou ao governo gaúcho mas seguiu no PSDB, em meio a disputas com o candidato escolhido nas prévias do partido, João Doria. Falando à CNN, o ex-governador se declarou “pronto para ser candidato à presidência“, num movimento que levou Doria a recuar e depois voltar ao plano inicial de renunciar ao governo paulista e manter a pré-candidatura ao Planalto.

A CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

Mais Recentes da CNN