Após impasse com militante bolsonarista, Ciro Gomes informa que está mantido calendário de caravanas pelo Brasil

Aliados do pedetista afirmam que Ciro tem sido alvo de atos orquestrados por opositores para tirá-lo do sério, e reafirmar a imagem de não ter autocontrole

Ciro Gomes, pré-candidato do PDT
Ciro Gomes, pré-candidato do PDT ESTADÃO CONTEÚDO

Basília Rodriguesda CNN

Brasília

Ouvir notícia

A pré-campanha de Ciro Gomes informou à CNN que estão mantidas as caravanas que ele fará pelo país, mesmo após o desentendimento com um militante bolsonarista, que rendeu socos e xingamentos. “Ciro não vai sair das ruas. Vai continuar enfrentando esse tipo de fascismo”, informou a assessoria de imprensa do pré-candidato à presidência da República, pelo PDT.

Gomes começará uma série de viagens por São Paulo, depois Rio Grande Sul, Rio de Janeiro e Minas Gerais.

Aliados do pedetista afirmam que Ciro tem sido alvo de atos orquestrados por opositores para tirá-lo do sério, e reafirmar a imagem de não ter auto controle.

O episódio na feira de agropecuário, a Agrishow, nesta quinta-feira, seria exemplo disso. Ao chegar ao local, auxiliares de Ciro contam que ele foi bem recebido pelos organizadores e que fazia uma caminhada tranquila quando foi cercado por um grupo de militantes bolsonaristas.

Ao ouvir gritos de “mito”, Ciro se dirigiu aos manifestantes pró-Bolsonaro e chamou o presidente de “ladrão de rachadinha”. O clima de provocação acabou na troca de insultos e também terminou com o presidenciável dando murros no peito de um militante. Por meio da assessoria, Ciro Gomes informou à CNN que ele revidou a ataques que ouviu contra sua esposa e a população nordestina.

A situação fez com que ciristas lembrassem que, em 2016, o movimento Endireita Brasil fez campanha para pagar R$ 1.000 a quem hostilizasse Ciro Gomes. Na época, o presidente do grupo era Ricardo Salles, que viria a ser ministro de Meio Ambiente de Bolsonaro.

Salles também estava na Agrishow nesta quinta-feira e escreveu em suas redes sociais: “Resumo do Agrishow: Bolsonaro ovacionado, Doria ignorado e Ciro xingado”. A CNN procurou o ex-ministro para que ele comentasse o episódio e aguarda resposta.

Mais Recentes da CNN