Arthur Lira: Deputado Luis Miranda é o responsável pelo que fala

Presidente da Câmara deu novo contexto à afirmação do deputado do DEM-DF de que teria dado aval para o democrata 'explodir' informações sobre a Covaxin

Daniela Limada CNN

Ouvir notícia

O presidente da Câmara, Arthur Lira, deu novo contexto à afirmação do deputado Luís Miranda (DEM-DF), de que teria dado aval para o democrata “explodir” informações relacionada à compra da Covaxin.

Lira abriu a troca de mensagens que teve com o deputado na segunda-feira (21). Segundo ele, o deputado o telefonou. “Eu estava em reunião, não atendi. Ele me escreveu”.

Miranda disse, segundo Lira, que não queria falar sobre a relatoria da reforma tributária –o democrata almejava o posto de relator, mas sofria resistências. O deputado do DF enviou ao presidente da Câmara uma reportagem sobre a compra da vacina indiana Covaxin e, segundo Lira, escreveu: “O bomba atômica é meu irmão”.

Lira diz ter respondido o seguinte: “É seu irmão? Se houver algo errado, leva pra frente”.

O deputado do DF teria pedido para explicar o caso antes ao presidente da Câmara, que se esquivou. “Não sou órgão de controle”, disse Lira à CNN.

O presidente da Câmara rechaça a tese de que teria dado aval à implosão de alas do governo. “Ele pediu para me explicar antes porque confiava em mim. Eu disse que ele botasse pau se tivesse algo errado. Ele afirmou que queria que eu analisasse o impacto, eu não tenho que analisar”.

Lira encerrou a conversa com a CNN dizendo que Luís Miranda é o único responsável pelas afirmações que faz. “Eu não mandei explodir nada. Disse que eu não tinha nada a ver e que ele tocasse a bomba dele para frente. O responsável é ele.”

Arthur Lira (PP-AL)
Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados
Foto: Dida Sampaio/Estadão Conteúdo

Mais Recentes da CNN