Atos de 7 de setembro demonstraram grande apoio ao presidente, diz deputado

Deputado federal general Girão (PSL-RN) criticou ministros do STF que, segundo ele, 'agridem' Bolsonaro

Produzido por Elis Francoda CNN

Em São Paulo

Ouvir notícia

Segundo o deputado federal general Girão (PSL-RN), as manifestações de 7 de setembro registradas em diversas cidades do país demonstraram apoio popular ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

Em entrevista à CNN, o parlamentar criticou os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso por, como ele afirma, “agredirem” Bolsonaro.

“As manifestações de 7 de setembro em todo o Brasil demonstraram apoio popular muito grande ao presidente. Isso chega num momento em que ele continua sendo atacado. Eu nunca vi na história do Brasil um presidente da República apanhar tanto da mídia, que bate todo dia e toda hora nele”, disse Girão.

Para Girão, é “absurdo” Bolsonaro ser responsabilizado pelas mortes de Covid-19 durante a pandemia. “Deveriam chamar de genocida quem desviou recurso”, afirmou.

“A Constituição não diz que ministros não devem ter limites, pelo contrário, diz que ministro do Supremo tem que ter limite, e cabe ao Senado inicialmente, que fez a sabatina e aprovou os ministros, estabelecê-lo”, completou o deputado.

Fotos: 7 de setembro pelo Brasil

7 de setembro

O feriado de 7 de setembro foi marcado por diversos atos favoráveis e contrários ao governo federal.

No Rio de Janeiro, manifestantes pró-governo se concentraram na orla de Copacabana, zona sul da capital fluminense. A população se apresentou majoritariamente vestida de verde e amarelo e portando a bandeira brasileira. A manifestação contra o governo se concentrou na Avenida Presidente Vargas, no centro do Rio. Ruas no entorno foram interditadas.

Em São Paulo, a segurança foi reforçada, e manifestantes pró-governo se concentraram na Avenida Paulista desde cedo. Os contrários ao governo ficaram no Vale do Anhangabaú.

Mais Recentes da CNN