Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Base de Doria ajuda a barrar CPI estadual da Prevent em São Paulo

    Eram necessários 48 votos dos 93 votantes para que o projeto fosse aprovado na Alesp, mas só houve 35 votos favoráveis

    Caio Junqueira

    Ouvir notícia

    A base aliada do governador de São Paulo, João Doria (PSDB), participou, junto com bolsonaristas, do movimento na Assembleia Legislativa (Alesp) para barrar a votação de um projeto para instalar a CPI da Prevent Senior.

    Eram necessários 48 votos dos 93 votantes para que o projeto fosse aprovado, mas só houve 35 votos favoráveis. O restante ou obstruiu ou se ausentou do plenário.

    O principal partido contrário à CPI, o PSL, que faz oposição a Doria, liderou a obstrução. Todos os 11 deputados votaram contra.

    De acordo com o líder do governo na Assembleia, Vinicius Camarinha, do PSB, a CPI da Prevent não é uma questão de governo. “A liderança do governo não se envolve com CPI. Não orientamos nem a favor nem contra. Os partidos ficaram livres. Foi mais movimentação interna dos partidos do que de governo.”

    Mas partidos da base foram na mesma linha. No PSDB, sigla do governador, três dos nove deputados obstruíram. No DEM, também da base, dos seis deputados, apenas um votou a favor e os outros cinco sequer apareceram para votar. No PSB, quatro obstruíram e apenas dois votaram a favor. No PP, todos os 4 deputados foram contra. Uma nova tentativa de votação deverá ocorrer na próxima semana. Os partidos que mais se mobilizaram pela CPI foram PT, Novo e PL.

    Na semana passada, a CNN mostrou que uma inspeção da Secretaria de Saúde do Estado constatou que os hospitais da Prevent Senior funcionavam de acordo com as regras de biossegurança. A inspeção ocorreu no dia seguinte a uma outra, feita pela Prefeitura de São Paulo, que constatou a necessidade de intervenção na rede.

    Por outro lado, na Câmara Municipal de São Paulo, a CPI da Prevent foi instalada nesta quarta (6). Da forma como foi feita, bolsonaristas ficaram de fora de sua composição final, que terá apenas cinco integrantes. A presidência será do PT, com o vereador Donato, e a relatoria com Paulo Frange, do PTB.

    Mais Recentes da CNN