Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Bolsonaro abre 24 pontos sobre Lula entre evangélicos, aponta pesquisa Quaest

    No levantamento de março, candidatos estavam tecnicamente empatados dentro do segmento

    Da CNN

    A ofensiva do presidente Jair Bolsonaro (PL) sobre os eleitores evangélicos tem se refletido nas pesquisas de intenção de voto. Levantamento da Genial/Quaest divulgado nesta quarta-feira (17) mostra que o presidente abriu 24 pontos neste segmento frente ao seu principal adversário, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Em março, a diferença entre eles era de apenas um ponto percentual neste segmento.

    Entre os evangélicos, Bolsonaro tem 52% das intenções de voto, contra 28% de Lula. Outros candidatos somam 11% e os indecisos, que dizem votar branco, nulo ou não votar também são 11%.

    Em relação ao levantamento anterior da Quaest, publicado no início de agosto, houve um crescimento de quatro pontos percentuais do atual presidente entre os evangélicos (ele tinha 48%). Já Lula oscilou um ponto para baixo (registrava 29%).

    A melhora de Bolsonaro foi ainda maior se comparado com o início da pré-campanha. Na primeira pesquisa Quaest que mediu o voto evangélico no ano, em março, Bolsonaro tinha 35%, contra 34% de Lula. Outros candidatos somavam 20%, e os indecisos e que dizem votar branco, nulo ou não votar eram 10%.

    O presidente vem tentando aumentar a vantagem entre os evangélicos. Para isso, tem comparecido a cultos e eventos, como a Marcha para Jesus, e conta com a maior participação da primeira-dama, Michelle Bolsonaro, em sua campanha. Ela tem feito discursos voltados ao público cristão.

    Além disso, Bolsonaro intensificou as críticas ao petista em relação às pautas de costumes. Na tentativa de recuperar votos, a campanha de Lula prepara peças publicitárias sobre a prosperidade de evangélicos em gestões do PT, como mostrou na terça-feira (16) a analista da CNN Renata Agostini.

    O PT também avalia realizar uma live de Lula com o candidato a vice-presidente Geraldo Alckmin (PSB) para desmentir fake news que viralizaram entre evangélicos, como adiantou o analista da CNN Leandro Resende na segunda-feira (15).

    Eleitorado católico

    Entre os católicos, o cenário é o oposto. No levantamento divulgado nesta quarta-feira (17), Lula aparece com 52% das intenções de voto, contra 27% de Bolsonaro, uma diferença de 25 pontos. Em março, segundo a Quaest, o ex-presidente somava 51%, e o atual chefe do Executivo, 21%.

    O instituto ouviu 2.000 pessoas face a face entre 11 e 14 de agosto. A margem de erro é de dois pontos percentuais. O levantamento tem 95% de confiança. Ou seja, se 100 pesquisas fossem realizadas, ao menos 95 apresentariam os mesmos resultados dentro desta margem. A pesquisa foi registrada no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sob o protocolo BR-01167/2022.

    No cenário geral, Lula tem 45% das intenções de voto no primeiro turno, seguido por Bolsonaro, com 33%. O primeiro turno está marcado para 2 de outubro.

    Depois aparecem Ciro Gomes (PDT), com 6%, e Simone Tebet (MDB), com 3%. Outros seis candidatos incluídos na pesquisa não pontuaram: Felipe d’Avila (Novo), José Maria Eymael (DC), Leonardo Péricles (UP), Sofia Manzano (PCB), Soraya Thronicke (União Brasil) e Vera Lúcia (PSTU).

    Os que dizem que irão votar em branco, anular ou deixar de votar somam 6%. A proporção dos indecisos também é de 6%.

    Em um segundo turno entre Lula e Bolsonaro, Lula tem 51% contra 38% de Bolsonaro. Neste cenário, os indecisos somam 4% e os que dizem votar branco, nulo ou não votar, 7%.

    Debate

    As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

    O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.

    Fotos – Os candidatos a presidente em 2022