Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro critica pedido de suspensão de eventos militares de 7 de Setembro

    Ministério Público junto ao TCU requisitou que Defesa interrompa provisoriamente os preparativos

    Manifestantes na Avenida Paulista para atos do 7 de Setembro de 2021
    Manifestantes na Avenida Paulista para atos do 7 de Setembro de 2021 José Brito/CNN Brasil

    Eduardo HahonBrenda Silvada CNN

    Brasília

     

    O presidente da República e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), falou, nesta quarta-feira (31), sobre o pedido do Ministério Público (MP) junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) para que o Ministério da Defesa suspenda eventos militares planejados para a comemoração do bicentenário da independência do Brasil, comemorado no dia 7 de Setembro. Bolsonaro afirmou se tratar de uma “decisãozinha de um garoto”, e disse que os eventos vão ocorrer “e ponto final”.

    “É lógico que está mantido. 7 de setembro vai ter e ponto final. Por causa de uma decisãozinha de um garoto achar que não vai ter? Quem esse cara pensa que é para dizer que não vai ter desfile de 7 de setembro?”, disse Bolsonaro em entrevista para a Jovem Pan Paraná.

    O presidente aproveitou para detalhar as festividades, que contarão com palanque para discursos, banda marcial, saltos de paraquedas e tiros de artilharia.

    O pedido de suspensão dos eventos foi do subprocurador-geral do MP junto ao TCU, Lucas da Rocha Furtado.

    Bolsonaro também falou sobre as reportagens que indicam que metade do patrimônio em imóveis da família tenha sido comprado em dinheiro “vivo”, e afirmou se tratarem de imóveis de um ex-cunhado.

    “Por que fazem isso em cima da minha família? Metade dos imóveis de um ex-cunhado meu. O que eu tenho a ver com esse cunhado? Não vejo há um tempão. E buscam uma maneira, 30 dias antes [das eleições], um levantamento feito pela Folha, que não tem nenhuma credibilidade, me acusar disso. Bota a minha mãe, que já faleceu, nesse rol também. Vem para cima de mim, vem para cima de mim e ponto final. Eles não vão conseguir me desgastar. Querem eleger você sabe quem. Não vão ter sucesso”, comentou o candidato à reeleição.

    O presidente ainda foi questionado sobre os debates presidenciais, e afirmou que pretende comparecer aos próximos debates. “Pretendo ir, sem problema nenhum. Não é gostar, ali você leva tiro de tudo quanto é lado. Fui o mais atirado ali, mas tem uma verdade do meu lado, não tem problema nenhum”, disse o presidente.