Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro dá aval para Salles mudar de partido e abre disputa no bolsonarismo em SP

    Valdemar da Costa Neto já havia interditado a pré-candidatura de Salles e vem construindo o apoio da sigla e dos partidos do Centrão à reeleição de Nunes

    Deputado federal Ricardo Salles
    Deputado federal Ricardo Salles Carolina Antunes/PR

    Jussara SoaresPedro Venceslauda CNN

    Brasília

    Depois de anunciar que está de volta à disputa pela prefeitura de São Paulo em 2024, o deputado Ricardo Salles (PL-SP) se reuniu nesta quarta-feira (27) com o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) na sede do PL em Brasília para pedir apoio ao seu projeto.

    Aliado do prefeito Ricardo Nunes (MDB), o presidente nacional do PL, Valdemar da Costa Neto, chegou a entrar na sala, mas apenas cumprimentou o deputado e saiu, segundo relatos à CNN.

    O dirigente partidário já havia interditado a pré-candidatura de Salles e vem construindo o apoio da sigla e dos partidos do Centrão à reeleição de Nunes.

    Na conversa em Brasília, porém, Bolsonaro sinalizou que não vai impedir Salles de se candidatar em 2024.

    Se não for possível disputar pelo PL, Salles pediu que o partido o libere para buscar outra sigla sem correr o risco de perder o mandato.

    O deputado, o quarto mais votado do estado, costuma argumentar que não precisou da legenda do partido para se eleger e ainda puxou “mais um deputado e meio” para a bancada do PL.

    Oficialmente, Bolsonaro ainda não apoiou a candidatura de Ricardo Nunes (MDB-SP), mas seu entorno, aliados em São Paulo e o governador Tarcísio de Freitas (Republicanos) estão alinhados com o prefeito.

    Além de Valdemar da Costa Neto, Fabio Wajngarten já atua informalmente na pré-campanha do prefeito e é apontado como um dos cotados para ser o vice da chapa em 2024.

    Em uma reação ao movimento de Salles, Wajngarten e o deputado estadual Gil Diniz (PL) articulam uma reunião com Nunes.

    Após o encontro, o parlamentar público nas redes sociais uma foto ao lado de Nunes na prefeitura.

    Nunes é visto com desconfiança por uma ala dos bolsonaristas, que veem o prefeito como um “oportunista”, mas tem apoio do núcleo duro do movimento no estado.

    Em conversas reservadas, Fabio Wajngarten lembra que Salles tem feito ataques nas redes sociais ao governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), que está publicamente alinhado com Nunes.