Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro prevê encontro do Mercosul em março

    Após reunião com o colega uruguaio Luis Alberto Lacalle Pou. presidente brasileiro diz que espera se reunir com outros líderes do bloco em Foz do Iguaçu

    Os presidentes de Brasil, Jair Bolsonaro, e Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou, devem ser reunir com outros líderes do Mercosul em março
    Os presidentes de Brasil, Jair Bolsonaro, e Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou, devem ser reunir com outros líderes do Mercosul em março Foto: Reprodução/CNN Brasil (3.fev.2021)

    Murillo Ferrari, da CNN, em São Paulo

    O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou nesta quarta-feira (3) que pretende se reunir com os presidentes dos outros países-membros do Mercosul – Argentina, Paraguai e Uruguai – em março para discutir formas de renovar o bloco. 

    A reunião, se confirmada, deve acontecer em Foz do Iguaçu, no Paraná.

    “Essa reunião com os quatro presidentes do Mercosul, possivelmente para o final de março, terá uma parte formal para discutirmos questões internas nossas e do mundo todo”, disse Bolsonaro, ao lado do presidente do Uruguai, Luis Alberto Lacalle Pou.

    “Da minha parte, [continuo] seguindo a orientação do [chanceler brasileiro] Ernesto Araújo, que tem feito um brilhante trabalho de relações públicas com o mundo todo, como fez na pandemia com a China e a Índia”, completou o presidente brasileiro.

    O próprio Araújo falou brevemente sobre o encontro e disse que o objetivo é, por ocasião do aniversário de 30 anos do bloco regional, ver o que pode ser feito para “dinamizar ainda mais o Mercosul”.

    Já Lacalle Pou destacou que é preciso criar mecanismos para que que os países-membro do bloco possam avançar sem, necessariamente, afetar sua associação.

    Ele disse também que conversará com o presidente da Argentina, Alberto Fernández, para que os três países façam um estudo prévio sobre o uso do Rio Uruguai para Transporte hidroviário.

    “A possibilidade de avançar na hidrovia do Rio Uruguai poderia tanto beneficiar o Uruguai, quanto a Argentina e o sul do Brasil”, disse.