Bolsonaro sai em defesa de Pazuello no Ministério da Saúde

A publicação veio em meio aos rumores de que o general da ativa deverá deixar a pasta, definitivamente, após o presidente Jair Bolsonaro escolher o efetivo

Rudá Moreira, da CNN, em Brasília

Ouvir notícia

O presidente Jair Bolsonaro foi às redes sociais nesta quarta-feira (15) para elogiar publicamente a biografia e a atuação à frente do Ministério da Saúde do general de Exército Eduardo Pazuello, que atua como ministro interino da pasta desde a demissão de Nelson Teich.

A publicação veio em meio aos rumores de que o general da ativa deverá deixar a pasta, definitivamente, após o presidente Jair Bolsonaro escolher o titular efetivo do ministério, conforme noticiou a CNN.

“Pazuello é um predestinado, nos momentos difíceis sempre está no lugar certo para melhor servir a sua Pátria”, escreveu Bolsonaro. “Quis o destino que o General Pazuello assumisse a interinidade da Saúde em maio último”, declarou o presidente.

Leia também:

‘Exército está se associando a genocídio’, diz Gilmar Mendes

Ministério da Defesa envia representação contra Gilmar Mendes à PGR

Publicação de Jair Bolsonaro no Facebook
O presidente Jair Bolsonaro foi ao Facebook defender Eduardo Pazuello no comando do Ministério da Saúde
Foto: Reprodução (15.jul.2020)

Bolsonaro destacou, na postagem, a formação militar de Pazuello e as mais recentes missões de destaque comandadas por ele, como a Logística Olímpica e financeira nos Jogos Olímpicos do RJ, em 2016, e a Operação Acolhida, em 2018 – para interiorização de imigrantes venezuelanos que entram no país por Roraima.

“Entre 2018 e 2020, a situação de Roraima foi agravada com um crescente número de venezuelanos fugindo da ditadura e fome de Maduro. Também lá o Gen Pazuello ficou à frente da Operação Acolhida. A ONU e o mundo elogiam até hoje as ações do Exército na região.” 

O presidente, no entannto, fez questão de ressaltar que o general da ativa “levou consigo apenas 15 militares para a pasta”. “Grupo esse que já o acompanhava desde antes das Olimpíadas do Rio”, ressaltou Bolsonaro.

De acordo com auxiliares do presidente no Planalto, ouvidos pela CNN, a perspectiva é de que Pazuello fique como secretário-executivo do Ministério apenas por um curto período da transição para o novo titular da pasta.

Mais Recentes da CNN