Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Bolsonaro traça meta de 60% das prefeituras para PL e aliados e menciona Flórida como “Brasil que deu certo”

    Declaração foi dada ao lado do presidente da sigla, Valdemar Costa Neto, que o chamou de "líder de movimento que veio para ficar"

    Após retornar dos Estados Unidos, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) acena para apoiadores na sede do PL, em Brasília
    Após retornar dos Estados Unidos, o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) acena para apoiadores na sede do PL, em Brasília Frederico Brasil/TheNews2/Estadão Conteúdo

    Leandro Resende

    Em uma das primeiras falas que fez ao retornar ao Brasil nesta quinta-feira (30), o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) traçou uma meta ousada: que o PL e partidos aliados, como o PP, façam, juntos, 60% das prefeituras do país na eleição de 2024.

    A declaração foi dada em vídeo obtido pela CNN e que mostra o momento em que Valdemar Costa Neto, presidente da legenda, chama Bolsonaro de “líder de movimento que veio para ficar”.

    Sobre o período nos Estados Unidos, Bolsonaro afirmou que foi um tempo de “aprendizado”, disse ter orgulho da bancada do partido e fez elogios ao estado americano da Flórida, onde esteve nos últimos três meses.

    “Estava num estado republicano. É um sonho nosso seguir muita coisa nesse estado norte americano que tem de bom lá. Lá é o estado brasileiro que deu certo. Tudo lá é o que nós queremos implementar aqui também. A liberdade de expressão, a propriedade privada, o combate a criminalidade, o direito à legítima defesa. O que é mais importante? A liberdade. Para gente poder trabalhar, se expressar e tocar a vida”, afirmou

    Bolsonaro fez elogios à bancada do PL e citou Ulysses Guimarães, presidente da Assembleia Nacional Constituinte.

    “Eu lembro lá atrás, quando alguém criticava o Parlamento, o Ulysses Guimarães dizia ‘espere o próximo’. Só que dessa vez o próximo melhorou e muito. O Parlamento tá nos orgulhando, pela forma de agir lá dentro, fazendo o que tem que ser feito. Mostrando pra esse pessoal que por ora está no poder que eles não vão fazer o que bem quer do futuro da nossa nação”, afirmou o ex-presidente.