Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Cláudio Castro e Capelli negociam força-tarefa contra lavagem de dinheiro

    À CNN, secretário executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública disse ainda que a divisão da pasta "não é a questão central"

    Ricardo Cappelli, secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, negocia com o governador do RJ, Cláudio Castro (PL), força tarefa para combater lavagem de dinheiro
    Ricardo Cappelli, secretário-executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, negocia com o governador do RJ, Cláudio Castro (PL), força tarefa para combater lavagem de dinheiro Jerônimo Gonzalez

    Pedro Venceslauda CNN

    São Paulo

    Em reunião na tarde desta terça-feira (24), no Rio de Janeiro, o governador Cláudio Castro (PL) propôs ao secretário executivo do Ministério da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Cappelli, a criação de uma força-tarefa para combater a lavagem de dinheiro e crimes financeiros.

    “O governador propôs a criação de uma força-tarefa envolvendo o governo do estado e o governo federal para o combate a crimes financeiros e de lavagem de dinheiro. A ideia é envolver a Casa Civil do Rio, a Fazenda e o governo federal para asfixiar financeiramente a organizações”, disse Cappelli à CNN.

    No momento em que o PT retoma a pressão pela separação da Segurança Pública do Ministério da Justiça e o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sinaliza apoio à ideia, o secretário disse que essa não é a questão central a ser debatida neste momento.

    “O Ministério da Segurança Pública não é a questão central. A questão central é colocar o Sistema Único de Segurança de pé e integrar as 3 esferas. Não é possível o crime organizado enfrentar um estado desorganizado”, disse Capelli.

    Veja: Crise no RJ faz Lula retomar plano de dividir Ministério da Justiça