CPI da Pandemia pretende pressionar sócio da VTCLog sobre saques em depoimento

O motoboy Ivanildo Gonçalves, que presta serviços à VTCLog, realizou saques para a empresa no valor de R$ 4,7 milhões

Da CNN

em São Paulo

Ouvir notícia

A cúpula da CPI da Pandemia pretende pressionar o sócio da empresa de logística VTCLog, Raimundo Nonato Brasil, que presta depoimento no Senado nesta terça-feira (5). Apesar disso, os parlamentares não acreditam que será possível solucionar todas as questões desse caso até o fim da comissão.

De acordo com a analista de Política da CNN Renata Agostini, o objetivo é questionar o depoente principalmente no âmbito dos grandes saques em dinheiro feitos pela VTCLog. O plano é pressionar sobre para onde teria ido este dinheiro.

O motoboy Ivanildo Gonçalves, que presta serviços à VTCLog, realizou saques para a empresa no valor de R$ 4,7 milhões. Ele já prestou depoimento em 1º de setembro aos parlamentares.

Durante a pandemia de Covid-19, o grupo também é responsável pela distribuição de vacinas. A apuração dos senadores é justamente se houve alguma irregularidade nos contratos entre a empresa e o governo federal.

Últimos depoimentos da CPI

A CPI já está sendo encaminhada para os seus últimos depoimentos, mas parte dos senadores não desistiram de chamar o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, pela terceira vez.

Aqueles que querem novamente a presença do chefe da pasta no Senado fazem pressão para uma nova sessão devido ao episódio envolvendo Queiroga nos Estados Unidos.

Ele foi diagnosticado com Covid-19 durante a viagem com o presidente Jair Bolsonaro a Nova York para a Assembleia-Geral da ONU. O ministro retornou ao Brasil nesta segunda-feira (4).

Mais Recentes da CNN