Cúpula do governo paulista se divide sobre toque de recolher no estado

O Centro de Contingência, formado por especialistas em saúde, pressiona por mais fechamentos

Caio Junqueirada CNN

Da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

A cúpula do governo paulista se divide sobre a necessidade de estabelecer um lockdown no estado.

O Centro de Contingência, formado por especialistas em saúde, pressiona por mais fechamentos. Os profissionais estão preocupados com os dados, principalmente de internação, que têm batido recordes no estado.

O governador de São Paulo, João Doria, em coletiva de imprensa (19.nov.2020)
O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), em coletiva de imprensa (19.nov.2020)
Foto: Reprodução/CNN

Por outro lado, uma ala mais política, formada principalmente por secretários que cuidam da economia paulista, quer evitar um fechamento maior para não comprometer a economia do estado. Fazem parte desse grupo o vice-governador, Rodrigo Garcia (DEM), e a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patrícia Ellen.

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), deverá, na reunião desta quarta-feira (24) pela manhã, arbitrar a divisão de sua equipe. 

Internamente, ele costuma avaliar que não é necessário fechar tudo, principalmente em razão da pressão de empresários. Por outro lado, o governador respeita a posição do Centro de Contingência.

Mais Recentes da CNN