Debate CNN: deputados repercutem manifestações governistas e de oposição no 1º de maio

Enquanto General Girão (PL) quer convocar ministros do STF para "se justificarem" no Congresso, Ivan Valente (PSOL) acusa "falsa narrativa" bolsonarista para atacar democracia

Elis FrancoLudmila CandalFelipe Romeroda CNN

São Paulo

Ouvir notícia

A CNN recebeu deputados da base governista e da oposição para comentar as manifestações ocorridas no domingo (1) em diversos locais do Brasil. Enquanto atos de oposição celebravam o Dia do Trabalhador, as manifestações de apoiadores do governo atacavam o Supremo Tribunal Federal e declaravam apoio ao deputado Daniel Silveira.

“Essa crise entre poderes é fabricada pelo Executivo, com medo de perder as eleições, Bolsonaro quer dar um golpe e se manter no poder, mas não vai ter tanque esfumaçado passando no Planalto que vai impedir o povo brasileiro de tirá-lo do poder”, disse o deputado federal Ivan Valente (PSOL), em referência a atos de 7 de setembro do ano passado.

Já o bolsonarista General Girão (PL) argumentou que os atos eram pela “liberdade”, mas defendeu que ministros do STF devam ir ao Congresso para “se justificarem”:

“Tentar fazer que o presidente do Senado abra sua gaveta e tire de lá alguns pedidos para que esses ministros possam ser chamados para o Senado, a competência de fazer isso é do Senado, então se fizer isso daí os ministros vão ser chamados a agir dentro das 4 linhas da constituição”, defendeu. Para Girão, “seguidamente é o STF quem tem desrespeitado a Constituição.”

Valente acusa os governistas de criarem uma falsa narrativa de defesa da liberdade de expressão para esconder a corrupção no governo Bolsonaro e atacar a democracia: “Este é um governo corrupto, que enquanto a educação brasileira míngua, passaram cinco ministros da Educação roubando o FNDE, roubaram na compra das vacinas, roubam diariamente nas rachadinhas”, acusa.

“É um desvio de foco sobre as questões que importam, as questões reais do aumento da gasolina, do gás, da retirada de direitos”, afirma Valente. “Eles querem criar um bode expiatório chamado TSE para melar as eleições, mas não conseguirão”, disse o psolista.

Para Girão, manifestantes contra o STF e a favor da ditadura eram minoria: “Quase não vi faixas nesse sentido.” Mas o bolsonarista afirma que o STF vem sendo usado como “uma extensão de partidos políticos.”

“O Supremo tem que parar de ser usado como uma extensão de partidos políticos, o partido tem que entender, o partido do deputado Ivan Valente toda hora a qualquer espirro do presidente da República entra com um processo no STF pedindo para o presidente ser impedido de governar”, afirmou. “Isso não é democracia, é prática de um regime totalmente diferente da democracia”, concluiu.

Para Valente, “o presidente da Republica não governa, um presidente que começa a semana fazendo motociata e cavalgada na segunda de manhã não trabalha, não tem processo que aguente um presidente da republica que não se preocupa com as grandes questões nacionais”, afirmou. Valente concluiu lembrando que a prisão de Daniel Silveira foi aprovada pela Câmara dos Deputados, por 370 votos. “Bolsonaro usou o indulto, que é algo sagrado, pra livrar um marginal da cadeia”, concluiu.

 

Mais Recentes da CNN