Decotelli pode responder na Justiça por currículo inconsistente, avalia Planalto

Há avaliação de que o novo ministro venha a responder por crimes como estelionato e falsidade ideológica

O ministro da Educação Carlos Alberto Decotelli
O ministro da Educação Carlos Alberto Decotelli Foto: Geraldo Magela/Agência Senado

Renata Agostinida CNN

Ouvir notícia

Auxiliares do presidente dizem que são grandes as chances de que Carlos Decotelli responda judicialmente às inconsistências apontadas seu currículo. 

Um integrante do Palácio do Planalto diz que a preocupação é grande no entorno do presidente. Há avaliação de que o novo ministro venha a responder por crimes como estelionato e falsidade ideológica. 
De acordo com três fontes do governo ouvidas pela CNN, Bolsonaro avalia rever a nomeação.

Leia também:
Quem é Carlos Alberto Decotelli, novo ministro da Educação do governo Bolsonaro

As credenciais de Decotelli foram ruindo nos últimos dias. Após a Universidade de Rosário, na Argentina, afirmar que ele não concluiu seu doutorado na instituição, foram apontadas suspeitas de plágio em seu trabalho de mestrado na FGV. Por fim, o seu pós-doutorado também foi questionado por uma universidade alemã.

Mais Recentes da CNN