Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Deputados debatem situação de Lula após prisão de sindicalista e invasão do MST

    Parlamentares analisaram se prisão de José Rainha, neste fim de semana, prejudica a imagem de Lula em meio as invasões do MST

    Gabriel FernedaVinícius Tadeuda CNN

    em São Paulo

    A Polícia Civil de São Paulo prendeu, no último final de semana, José Rainha, líder da Frente Nacional de Luta Campo e Cidade (FNL), organização que defende a reforma agrária.

    A polícia aponta que ele é acusado de extorquir donos de propriedades rurais. Em nota, a corporação informou que eles exigiram vantagens financeiras de ao menos seis pessoas.

    Em painel realizado pela CNN nesta segunda-feira (6), os deputados Márcio Jerry (PCdoB-MA) e Silvia Waiãpi (PL-AP) debateram como fica a situação do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) com a prisão de Zé Maria e com as recentes invasões do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

    O deputado Márcio Jerry analisou que o caso do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) na Bahia é uma exceção, e elogiou a atuação da instituição para o Brasil.

    “Não há nenhuma jornada do MST de ocupações de terra no Brasil neste momento. Há, da parte do governo federal, respeito absoluto a propriedade, mas ao mesmo tempo respeito as demandas e mobilizações de movimentos sociais. Este caso na Bahia é isolado. MST é uma instituição muito importante para o Brasil, tem muita responsabilidade e sempre é aberta ao diálogo”.

    Já a deputada Silvia Waiãpi analisou que as invasões atuais são resultado da conivência do atual governo, e que elas podem ser caracterizadas como crime.

    “Sabemos que é um resultado da conivência desse atual governo, que por anos atuou no Brasil e até hoje não resolveu o problema de terras. Sabemos que o que está sendo gerado agora é um processo de instabilidade, para uma ruptura na economia do país. Há uma tentativa de colocar propriedades produtivas em instabilidade econômica. Nós vemos discursos contraditórios. Vemos uma instabilidade jurídica, enfraquecimento da economia e legalizando a criminalidade”.