Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Dino pretende se reunir com Flávio Bolsonaro e outros senadores da oposição antes da sabatina ao STF

    Indicado ao Supremo tenta garantir votos favoráveis à sua indicação para a vaga de Rosa Weber; nesta quarta, ele disse que ministro "não tem lado político"

    Flávio Dino e Flávio Bolsonaro
    Flávio Dino e Flávio Bolsonaro Estadão Conteúdo e Agência Senado

    Caroline RositoElis Barretoda CNN

    em Brasília

    Indicado ao Supremo Tribunal Federal (STF), o ministro da Justiça, Flávio Dino, afirmou que tem intenção de conversar com os senadores da oposição ao governo Lula – entre eles, o senador Flávio Bolsonaro (PL-RJ) – antes da sabatina na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado.

    “Ele é senador, não é?”, respondeu o ministro quando questionado pelos jornalistas.

    O objetivo é garantir votos favoráveis à sua indicação para a vaga de Rosa Weber no STF.

    Dino afirmou nesta quarta-feira (29) que conta com o apoio do relator da indicação, senador Weverton Rocha (PDT-MA), e do presidente em exercício do Senado Federal, senador Veneziano Vital do Rego (MDB-PB), para iniciar as conversas com todas as bancadas.

    “Quem vai ao Supremo ou pretende ir ao Supremo, evidentemente, ao vestir uma toga, deixa de ter lado político. Então, para mim, eu não olho se é governo ou oposição, se é partido ‘a’, ‘b’ ou ‘c’. Eu olho para o país, olho para a instituição”, afirmou Dino.

    A CNN entrou em contato com o senador Flávio Bolsonaro, mas ainda não obteve retorno.

    Dino diz que muda “mudará roupa” caso seja aprovado: “Ministro do STF não tem lado político”