Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Doria evita falar em apoio a Tebet e diz que Brasil precisa de opção de centro

    À CNN, o ex-governador tucano disse que ainda precisa de tempo para emitir um posicionamento sobre a pré-candidatura da senadora

    Da CNN

    Ouvir notícia

    Em entrevista à CNN, o ex-governador de São Paulo João Doria (PSDB) voltou a defender a necessidade de construir uma alternativa viável para fazer frente à polarização entre Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Jair Bolsonaro (PL). Questionado sobre se pretende apoiar a pré-candidata do MDB, Simone Tebet, o tucano disse que ainda precisa avaliar.

    Essa foi a primeira entrevista do governador a uma emissora de TV após abandonar a disputa presidencial.

    Doria afirmou que deve concentrar seus esforços na campanha de reeleição do atual governador de São Paulo, Rodrigo Garcia (PSDB). Segundo ele, é cedo para se manifestar sobre a disputa presidencial.

    “Vamos avaliar. É cedo ainda para essa minha manifestação [sobre um eventual apoio a Tebet]. O que eu tenho convicção absoluta, volto a confirmar aqui, é de que meu voto para o governador de São Paulo será de Rodrigo Garcia.”

    Dirigentes do PSDB têm defendido que Doria tenha participação pública na campanha da senadora, segundo apuração do analista da CNN Gustavo Uribe. O partido oficializou o apoio à candidatura de Tebet em 9 de junho, após a desistência do ex-governador.

    O ex-governador afirmou que, se mantida a polarização entre Bolsonaro e Lula no segundo turno da disputa presidencial, seu voto será nulo.

    “No segundo, eu já declarei, meu voto será nulo. Mantida essa bipolarização entre Lula e Bolsonaro, sem querer ser desrespeitoso, meu voto será nulo. […] Eles não representam a melhor opção para o Brasil e para o povo brasileiro. O Brasil precisaria ter uma opção de centro, com equilíbrio e com a vocação para o desenvolvimento econômico, social, com uma visão de proteção aos mais pobres.”

    Doria ainda afirmou que, no momento, pretende continuar fora da política, atuando na iniciativa privada.

    “No futuro, quem sabe. Mas no momento meu foco integral é o setor privado, respeitando o Brasil. Muitos me perguntaram se eu iria sair do Brasil. Não vou sair, morar fora. Não, vou continuar residindo aqui.”

    Debate

    CNN realizará o primeiro debate presidencial de 2022. O confronto entre os candidatos será transmitido ao vivo em 6 de agosto, pela TV e por nossas plataformas digitais.

    Fotos – Os pré-candidatos à Presidência

    *Publicado por Renan Porto

    Mais Recentes da CNN