Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eliziane bate boca com Feliciano e diz que deputado é “misógino e abjeto”

    Parlamentares tiveram discussão acalaroda durante sessão da CPMI do 8 de janeiro nesta quinta-feira (24); presidente do colegiado lamentou episódio

    Lucas Schroederda CNN

    em São Paulo

    A relatora da Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) do 8 de janeiro, senadora Eliziane Game (PSD-MA), discutiu com o deputado federal Marco Feliciano (PL-SP) durante a sessão desta quinta-feira (24).

    Durante seu tempo de fala, Feliciano trouxe à público uma discussão que teve com a relatora na terça-feira (22). Na ocasião, em reunião fechada entre os membros da CPMI, o deputado teria subido o tom com Eliziane, segundo relataram parlamentares à CNN.

    Feliciano se defendeu: “Eu não a agredi. Não fui o primeiro a partir para cima de vossa excelência”. Em seguida, o presidente do colegiado, deputado federal Arthur Maia (União-BA), garantiu à relatora cinco minutos para resposta.

    “Quando terminou o seu grito ali comigo, e eu depois gritei também com o senhor, rebatendo o seu grito inicial, o senhor me pediu perdão, Pastor. O senhor chegou pra mim e o senhor me disse: ‘Eliziane, me perdoe’. E eu lhe respondi: ‘Eu lhe perdoo em nome de Jesus’. E eu saí dali, deputado, na frente daquela reunião tinha um batalhão de jornalistas”, disse a relatora.

    “O senhor me olha com o olhar carregado de ódio. […] O senhor se tornou uma pessoa abjeta, misógina. O tratamento que o senhor dá às mulheres nessa Casa é surreal. O senhor não merece ser chamado de pastor, porque pastor não é carregado de ódio”, acrescentou Eliziane.

    Veja também – Sargento do Exército se diz arrependido de ter ido aos atos criminosos de 8/1

    A seguir, Arthur Maia concedeu ao deputado dois minutos para contradizer a relatora. “Um homem que ataca uma mulher é misógino. E uma mulher que ataca um homem é o que? Como é que a gente fala? Tem alguma lei? Tem alguma lei ou não tem? Alguém me socorre!”, exclamou Feliciano.

    “Ela [Eliziane] é um mentirosa contumaz. Mentirosa contumaz! E é claro que a esquerda vai falar a mesma coisa, vai tentar aplaudi-la, por que faz parte. O convívio diz isso. Eu tenho o meu pessoal aqui que estava lá e é testemunha”, prosseguiu o deputado.

    Após o entrevero, o presidente da comissão rechaçou o episódio: “Eu lamento, lamento profundamente o imbróglio que teve entre vossa excelência e a nobre senadora Eliziane Gama naquela reunião que tivemos na terça-feira. Tenho certeza de que ambos, tanto o senhor quanto ela, estão muito acima disso”, expressou Arthur Maia.

    Veja a discussão completa no vídeo acima.