Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Eleições 2022

    Em Londres, Bolsonaro diz cumprir “papel institucional” e nega “fazer política”

    Presidente viajou ao Reino Unido para participar das cerimônias de despedida da rainha Elizabeth II

    Carolina Cerqueira

    O presidente e candidato à reeleição, Jair Bolsonaro (PL), negou estar utilizando a viagem ao Reino Unido para “fazer política”. Ele chegou a Londres no domingo (18) para participar das cerimônias de despedida da rainha Elizabeth II.

    “Você acha que eu vim aqui fazer política? Não vou nem te responder. Pelo amor de Deus, faz pergunta decente…”, disse Bolsonaro em Londres nesta segunda (19) ao ser questionado por uma pessoa. “Eu vim aqui fazer política? Se não viesse, seria criticado”, completou.

    Em seguida, o presidente disse que não responderia a mais perguntas e retirou-se do local.

    Candidaturas rivais à da reeleição de Jair Bolsonaro, como as de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Soraya Thronicke (União Brasil), moveram ações contra a campanha do presidente junto ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para “impedir uso eleitoral” da viagem presidencial ao Reino Unido.

    No domingo, Bolsonaro já havia comentado o assunto em entrevista ao SBT. Ao ser questionado sobre as críticas e acusações que recebeu, o presidente disse que está “cumprindo seu papel institucional”.

    “Quem está falando que eu estou fazendo campanha política é você [jornalista]”, respondeu o presidente. “Se eu não venho, tenho crítica. Se eu venho, tem também. Estou aqui exercendo um papel institucional”, disse.

    “O Brasil é uma grande potência, somos a décima maior economia do mundo. Há interesse por parte do Reino Unido em um contato conosco”, acrescentou.

    Bolsonaro discursou na embaixada brasileira

    No domingo, Bolsonaro discursou para apoiadores da sacada da embaixada do Brasil em Londres.

    Após dizer que se trata de um momento de pesar para o Reino Unido, ele falou aos apoiadores sobre pontos da campanha eleitoral e afirmou que ganhará o pleito em primeiro turno.

    “Estive no interior de Pernambuco, a aceitação é simplesmente excepcional. Não tem como a gente não ganhar no primeiro turno”, disse.

    A Coligação Brasil da Esperança, do candidato Luiz Inácio Lula da Silva (PT), entrou com ação e afirma que Bolsonaro “sequestrou” atos oficiais para fazer campanha eleitoral. Eles apontam “cunho eleitoral” no discurso do presidente feito na capital britânica.

    A candidata à Presidência da República pelo União Brasil, Soraya Thronicke, também entrou com ação, pedindo que a campanha de Bolsonaro seja impedida de usar imagens da agenda dele em Londres.

    Debate

    As emissoras CNN e SBT, o jornal O Estado de S. Paulo, a revista Veja, o portal Terra e a rádio NovaBrasilFM formaram um pool para realizar o debate entre os candidatos à Presidência da República, que acontecerá no dia 24 de setembro.

    O debate será transmitido ao vivo pela CNN na TV e por nossas plataformas digitais.