Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Ex-deputado Boca Aberta briga com Arthur do Val no Paraná

    Imagens mostram Boca Aberta (Pros-PR) gritando em microfone e dando tapas no ex-deputado estadual em uma rua de Londrina

    Ex-deputado Boca Aberta dá tapa no ex-deputado Arthur do Val, em Londrina, no Paraná.
    Ex-deputado Boca Aberta dá tapa no ex-deputado Arthur do Val, em Londrina, no Paraná. Reprodução / YouTube

    Danilo MoliternoLéo Lopesda CNN

    em São Paulo

    Ouvir notícia

    O ex-deputado federal Emerson Petriv (Pros-PR), conhecido como “Boca Aberta”, brigou com o ex-deputado estadual Arthur do Val, conhecido como “Mamãe Falei”, em Londrina, no Paraná, durante uma manifestação de membros do Movimento Brasil Livre (MBL).

    Arthur do Val, que teve mandato cassado na Alesp em maio após envio de áudios sexistas sobre ucranianas, abriu um boletim de ocorrência por agressão física contra Boca Aberta, que também teve seu mandato cassado, em setembro do ano passado. 

    Em vídeo publicado nas redes sociais, Boca Aberta disse que foi acuado pelos membros do MBL, sua família ameaçada e que tentaram agredi-lo. Ele afirma que também fez um boletim de ocorrência, contra os membros do MBL.

    Nas imagens do episódio que circulam nas redes sociais, é possível ver Boca Aberta dando tapas em Arthur do Val: “Você vir de São Paulo até aqui, merece levar tapa na cara.”

    De acordo com Arthur do Val, eles foram questionar os gastos parlamentares de Boca Aberta e seu filho, Boca Aberta Júnior.

    “Fomos vítimas de uma forte agressão não só do deputado, mas dos capangas dele também. Já estamos tomando as medidas judiciais cabíveis”, afirmou Arthur do Val, em vídeo publicado no YouTube.

    Em seu Instagram, Boca Aberta se manifestou dizendo que foi abordado por três membros do MBL e um “segurança armado”.

    “Fomos pra delegacia, fizemos um boletim de ocorrência. Fiquei acuado. Veio quatro elementos tentar me agredir. Tentaram pegar o microfone”, afirmou o ex-deputado federal.

    Pelo Twitter, Arthur do Val declarou: “Não agredi ninguém. Fui cobrar um deputado pelos gastos de gabinete. Fui recebido a socos, chutes, tijoladas e cadeiradas. Vamos continuar questionando tudo”.

    Mais Recentes da CNN