Ex-governador Márcio França é confirmado como candidato a prefeito de SP

França foi prefeito de São Vicente, deputado federal, vice e governador de São Paulo por oito meses em 2018

O ex-governador Márcio França é confirmado como o candidato do PSB a prefeito de São Paulo
O ex-governador Márcio França é confirmado como o candidato do PSB a prefeito de São Paulo Foto: Felipe Boldrini/CNN

Felipe Boldrini, da CNN, em São Paulo

Ouvir notícia

O PSB oficializou nesta sexta-feira (11) a pré-candidatura do ex-governador Márcio França a prefeito de São Paulo.

O evento para anunciar a candidatura teve início no começo da tarde, em uma convenção realizada no auditório da Câmara Municipal, no centro de São Paulo.

O nome para o cargo de vice-prefeito deve ser anunciado no sábado (12). O mais cotado é o sindicalista Antonio Neto (PDT).

França já foi prefeito da cidade de São Vicente entre 1997 e 2004, depois deputado federal entre 2007 e 2014, quando foi eleito vice-governador de São Paulo na chapa de Geraldo Alckmin (PSDB).

Márcio França se tornou governador em abril de 2018, quando Alckmin renunciou para concorrer à Presidência da República.

Ele disputou a reeleição pelo PSB e terminou em segundo lugar, com 48,25% dos votos, derrotado pelo governador João Doria (PSDB).

Assista e leia também:

Ricardo Nunes, do MDB, será vice de Bruno Covas em SP

Marta Suplicy deve gravar vídeo em apoio a Covas na convenção do PSDB

Menos de três meses depois da eleição, França afirmou, em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, que o resultado da cidade de São Paulo – em que venceu Doria, apesar da derrota no consolidado com o restante do estado – o “credenciava para disputar a prefeitura”.

O ex-governador afirmou, durante a convenção, que não esperarava concorrer ao cargo de prefeito, mas foi requisitado para a disputa pelo partido.

“A gente já tinha passado essa fase de pensar em questão da prefeitura, mas a vida é engraçada, quando você menos espera, surge uma convocação”, afirma.

Durante a convenção, Márcio França disse ter amizade com o prefeito Bruno Covas (PSDB), pré-candidato à reeleição, mas não deixou de fazer críticas ao adversário. O candidato também criticou a gestão do governador João Doria.

Mais Recentes da CNN