Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Gleisi à frente de algum ministério só depende dela, dizem fontes

    Caso petista queira deixar o comando do partido, presidente pode acomodá-la na estrutura ministerial

    Deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente do PT
    Deputada federal Gleisi Hoffmann, presidente do PT 10/11/2022REUTERS/Adriano Machado

    Gustavo Uribeda CNN

    em Brasília

    O presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) sinalizou a um grupo de aliados, antes de viagem ao exterior, que caberá à presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann, decidir se quer fazer parte da Esplanada dos Ministérios.

    Em conversas reservadas, segundo apurou a CNN, o presidente ressaltou que, para ser acomodada no primeiro escalão, seria adequado que a dirigente partidária deixasse o comando da legenda.

    No primeiro anúncio de sua equipe ministerial, no ano passado, Lula disse que Gleisi não seria ministra porque o partido exigia dedicação e tempo de sua dirigente nacional.

    A petista, no entanto, teria sinalizado disposição para assumir um posto ministerial, o que pode levar o presidente a incorporá-la no primeiro escalão em mudanças pontuais que ele avalia implementar no início do ano que vem.

    No passado, chegou-se a pensar na possibilidade de o ministro da Secretaria-Geral, Márcio Macedo, assumir o partido caso Gleisi quisesse deixar o comando da sigla.

    A hipótese, no entanto, acabou descartada. Agora, antes de definir um posto para Gleisi, Lula defende que haja um acordo sobre quem conduzirá a legenda em ano de disputa municipal.

    Lula chegou a sondar alguns aliados sobre Gleisi assumir o Ministério da Justiça, mas a hipótese é considerada remota, já que enfrenta resistência na Polícia Federal (PF).