Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Governo do RS fará repasse de R$ 500 mil para cada município em calamidade sem exigir plano de trabalho, diz Leite

    Com a iniciativa, governador quer agilizar repasse de recursos para municípios

    A declaração foi feita em uma visita do governador a cidade Lajeado, no interior gaúcho
    A declaração foi feita em uma visita do governador a cidade Lajeado, no interior gaúcho Reprodução

    Maria Clara Matosda CNN*

    São Paulo

    O governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), disse neste sábado (18) que vai fazer um repasse de R$ 500 mil aos municípios que estão classificados como em situação de calamidade pública no estado. A liberação vai acontecer sem a necessidade do envio de um plano de trabalho dos prefeitos.

    A declaração foi feita em uma visita do governador a cidade Lajeado, no interior gaúcho.

     

    Vamos repassar para os municípios em calamidade novamente essa semana 500 mil reais para cada um deles sem exigir plano de trabalho, sem exigir apresentação de projeto. O prefeito sabe onde esse recurso tem que ser aplicado.”

    Eduardo Leite, governador do Rio Grande do Sul

     

    A ação tem objetivo agilizar o envio de recursos e desburocratizar o repasse para locais que necessitem dos investimentos. As fortes chuvas no Rio Grande do Sul provocaram deslizamentos e chegaram a modificar o mapa do estado. O número de mortos na tragédia chegou a 155.

    Leite também afirma que R$ 200 mil foram liberados aos municípios já na primeira semana das enchentes.

    Com apurado pela CNN, mais de 130 municípios gaúchos já solicitaram recursos ao governo federal. O valor aprovado para auxiliar as cidades é de R$ 122 milhões.

    Reconstrução da Ponte da ERS-130

    Leite também informou que a reconstrução da ponte que liga os municípios de Arroio do Meio e Lajeado, destruída pelas chuvas, terá uma expectativa de duração de seis meses. Segundo o governador, o edital sobre a obra será publicado na segunda-feira (20).

    A EGR – Empresa Gaúcha de Rodovias – vai ser a responsável pela reconstrução.

    “Há um compromisso da EGR em fazer a publicação agora na segunda-feira e a contratação nos primeiros dias de junho para termos essa obra em seis meses executada”, disse o governador gaúcho. “É o que a EGR se compromete a fazer”.

    A ligação hoje é feita por uma ponte provisória do exército. A estimativa do prefeito de Arroio do Meio, Danilo José Bruxiel, é de que cerca de 4 mil pessoas passem por ela todos os dias.