Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lewandowski defende constitucionalizar Sistema Único da Segurança Pública

    Em seminário organizado pela Esfera Brasil, ministro sugeriu que SUSP tenha fundo próprio de recursos

    Lucas Schroederda CNN

    São Paulo

    O ministro da Justiça e Segurança Pública, Ricardo Lewandowski, defendeu nesta segunda-feira (22) constitucionalizar o Sistema Único da Segurança Pública (SUSP), criado em 2018 no governo Michel Temer (MDB) e integrado pelas polícias Federal, Rodoviária Federal, civis, militares, Força Nacional e corpos de bombeiros militares.

    A declaração do ministro foi feita no “Seminário Brasil Hoje – Diálogos para pensar o país de agora”, realizado pela Esfera Brasil em São Paulo.

    Segundo Lewandowski, conjugar todas as forças presentes no SUSP é “a grande tarefa” do Ministério da Justiça e Segurança Pública sob sua gestão. Entretanto, ele ressaltou que “é preciso fazermos também uma alteração constitucional e, quem sabe, legal”.

    “Eu penso que, hoje, educação, saúde e segurança pública são os três problemas fundamentais que afligem a cidadania brasileira, mas talvez a segurança pública precisasse ser constitucionalizada; o Sistema Único da Segurança Pública, tal como, por exemplo, o Sistema Único de Saúde (SUS), com fundo próprio”, acrescentou.

    “Educação e saúde têm fundos próprios compulsórios. Sei que, nesse momento de contenção de despesas, é difícil, mas é algo que precisamos pensar. Para aparelhar as polícias todas do Brasil, e sobretudo o sistema de inteligência, é preciso dinheiro, é preciso verbas”, concluiu Lewandowski.