Lira buscou CPI para alertar sobre deputados bolsonaristas em relatório

Lira decidiu fazer um discurso crítico à CPI para sinalizar aos deputados próximos de Bolsonaro que ficou contrariado

Caio Junqueira

Ouvir notícia

O presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), telefonou ontem duas vezes para o presidente da CPI da Pandemia, Omar Aziz, para alertar que a inclusão dos nomes dos deputados bolsonaristas no relatório final da comissão abriria um precedente e que ele reagiria se isso ocorresse.

A informação foi confirmada à CNN pelo presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM). De acordo com ele, o debate foi levado para os integrantes do grupo majoritário da CPI, o G-7, que conduziu os trabalhos da comissão e aprovou o relatório final. A conclusão é de que não havia risco jurídico na inclusão.

“[Arthur] Lira me ligou, mas nunca disse que tinha que retirar [nomes]. Ele disse que ‘há um precedente’. Eu respondi que deveria conversar com os membros da CPI para saber o que fazer. No dia da votação do relatório ele me ligou de manhã, eu falei pra ele que ia ter o intervalo, que os parlamentares iam no meu gabinete e a gente iria conversar. Ele nunca disse que tinha que tirar [nome dos deputados]. De forma muito elegante falou comigo. Eu disse que ia conversar com o pessoal e dava uma posição para ele”, disse Aziz à CNN.

Além do debate jurídico em si sobre a possibilidade de deputados serem alvo de indiciamento por senadores, os deputados bolsonaristas temem estar na mira novamente do procurador-geral da República, Augusto Aras. Consideram que Aras foi duro contra eles na condução do inquérito dos atos antidemocráticos.

 

 

Mais Recentes da CNN