Prime Time

seg - sex

Apresentação

Ao vivo

A seguir

    Lula alerta ministros que irá intervir se pastas não atenderem demandas do Planalto

    Declaração soou como um aviso do que pode deflagrar uma reforma ministerial no futuro

    Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante reunião ministerial no Palácio do Planalto
    Presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) durante reunião ministerial no Palácio do Planalto Ricardo Stuckert/PR

    Basília Rodrigues

    Entre os muitos recados da reunião ministerial da quinta-feira (15), o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) alertou os ministros que irá intervir nas pastas, caso as demandas do Planalto não sejam atendidas pelos ministérios.

    Lula ressaltou que as pastas precisam cumprir as ordens ou, caso contrário, ele seria obrigado a agir.

    O uso da expressão “intervir” chamou atenção de vários ministros, que descreveram um presidente incomodado com o que ele acredita ser parcela de culpa dos ministérios na complicada relação do governo com o Congresso Nacional.

    A declaração soou como um aviso do que pode deflagrar uma reforma ministerial no futuro, com trocas no primeiro escalão.

    “O que ele quis dizer com isso? Que será obrigado a passar por cima dos ministros. Compreendo que ninguém pode constranger o presidente porque não está cumprindo as orientações (do Planalto)”, disse um ministro à CNN, na saída da reunião.

    O exemplo mais emblemático, citado na reunião pelo ministro-chefe da Secretaria de Relações Institucionais, Alexandre Padilha, tem a ver com a demora das pastas em dar andamento aos trâmites burocráticos para contratação de cerca de 400 nomes já validados pelo Planalto.

    Trata-se de indicações de partidos aliados para o preenchimento de cargos de segundo e terceiro escalões.